Fábio Luz apresenta-se no Conservatório de Tatuí, dia 29 de abril Fábio Luz apresenta-se no Conservatório de Tatuí, dia 29 de abril

10:56 Radio Ideal FM 0 Comentarios


O pianista Fábio Luz, um dos principais recitalistas da Europa na atualidade, é o convidado especial neste mês de abril do Conservatório de Tatuí, instituição da Secretaria de Estado da Cultura e do Governo de São Paulo. Serão duas atividades gratuitas: um recital, agendado para as 20h30 da terça-feira (29/04) no Teatro Procópio Ferreira, e um masterclass, que será realizado na quarta-feira (30/04), a partir das 14h00 no Salão Villa-Lobos.

O recital marca o retorno de Fábio Luz aos palcos do Teatro Procópio Ferreira no ano de celebração dos 60 anos do Conservatório de Tatuí. Consagrado na Europa – Luz está radicado na Itália há quase 30 anos -, é um dos mais destacados ex-alunos da instituição. Ele também atuou como professor e coordenador da área de piano em Tatuí.
A apresentação será a primeira em 16 anos - a última foi em 1998. O recital inclui obras de F. Schubert (Improviso op. 142 n.3 - Tema com Variações), L. van Beethoven (Sonata n.32 op 111), Marcus Siqueira (Transpolarivariações) e F. Chopin (Polonaise-Fantaisie op. 61 e Grande Valse n.5 op.42).
Um dos destaques do recital será a Sonata para piano n. 32 em dó menor, de Beethoven. Conforme texto de Wilhelm Kempf, a última Sonata de Beethoven, que nos países latinos foi cognominada “O Testamento”, é única. “Quando o tema é acolhido na harmonia das esferas tal como uma estrela guia e esclarece a nós deste mundo, conscientizamo-nos do fato que Beethoven, cujos ouvidos já não escutavam som terrestre algum, fosse eleito para que ouvíssemos o inaudito”, descreve.
Fábio Luz foi encaminhado ao Conservatório de Tatuí pela professora de Sorocaba, Maria de Oliveira Cordeiro, com quem fez aulas por oito anos. “Após ter me orientado por esse período, ela me disse que eu deveria ir para o Conservatório, completar meu curso e tirar diploma\", inicia ele. “Foi assim que ela sabiamente levou-me para a classe de Eudóxia de Barros, que havia sido contratada há pouco pelo Conservatório. Dona Maria preparou meu programa para o exame de admissão. Quis que eu audicionasse para o professor Nílson Lombardi, para saber sua opinião sobre meu programa. Ele disse que eu estava bem preparado, que podia ir tranquilo... e assim foi. A banca que ouviu-me no exame de admissão classificou-me para o penúltimo ano do curso de piano. Dele fizeram parte as saudosas professora Yolanda Rigonelli, Tita Longhi, Eunice de Conti, além do próprio diretor do conservatório, professor José Coelho de Almeida”, relembra Fabio.
Ainda conforme Luz, o início de suas aulas no Conservatório de Tatuí, em 1971, foi o início de uma “nova vida”. E o início da história dele em Tatuí foi justamente com uma homenagem a Francisco Mignone. “Eu ainda não tinha 15 anos de idade e estava prestes a começar uma experiência maravilhosa, da qual tenho só belas recordações. Dali a poucos dias, estava prevista a visita ao conservatório do insigne compositor Francisco Mignone. O professor Coelho, como sempre muito generosamente, disse-me: ‘venha tocar para ele a Lenda Sertaneja que você tocou tão bem no exame’. Na homenagem ao compositor, que teve lugar na então chamada Casa de Paulo Setúbal, eu toquei a Lenda Sertaneja para o próprio Mignone. Que privilégio! Foi só o primeiro de tantos outros”, afirma.
Luz afirma ainda que a vocação principal do Conservatório, “na opinião dele e de muitos que conhece”, sempre foi desenvolver conjuntos instrumentais, a partir da Banda Musical que foi uma de suas primeiras sementes. “Reunir jovens para tocar juntos. A direção do professor Coelho sempre privilegiou esse aspecto da formação musical, e desde então foi graças inclusive a professores de grande capacidade e de grande perspectiva pedagógica, muitos deles de fama internacional, que houve excelente desenvolvimento das classes de música de câmara, coral, conjuntos de sopros, orquestras de cordas, sinfônicas, banda sinfônica etc. Todas essas iniciativas, aliadas ao cuidadoso ensino individual, fazem do Conservatório a excelente estrutura que conhecemos, como poucos equiparáveis. Tive a chance também de ensinar lá, depois de ter obtido meu mestrado em Paris, e acredito que aquela experiência da didática e da coordenação foi determinante no meu desempenho como diretor do Instituto Verdi na Itália e como professor até hoje”, destacou.
No próximo mês de maio, Luz completa 30 anos radicado na Itália, tendo passado outros seis na França. “Dos meus 58 de idade, são bem mais da metade dos meus anos no velho mundo. Felizmente nunca deixei de manter contato com o Brasil, minha família, meus amigos e com as instituições com as quais tenho colaborado graças a Deus com sucesso. No ano passado tive o grande prazer de retornar ao Conservatório de Tatuí para a banca julgadora do Concurso Nacional de Piano Maestro Spartaco Rossi (que conheci bem nos meus primeiros anos lá). A coordenação de instituições musicais na Itália e na França, nestes últimos anos, tem sido uma prazerosa tarefa onde não deixam de estar presentes os conceitos didáticos, pedagógicos e artísticos aprendidos no Brasil, em grande parte graças ao Conservatório de Tatuí”, finalizou.

SERVIÇO
RECITAL DE PIANO - Fábio Luz
Terça-feira . 29.abril.2014
20h30 . Teatro Procópio Ferreira
Rua São Bento, 415 – Centro – Tatuí
Entrada franca
Bilheteria: de terça a sexta, das 17h às 19h, ou nos dias de realização de eventos a partir das 18h

MATERCLASS DE PIANO - Fábio Luz
Quarta-feira . 30.abril.2014
14h00 . Salão Villa-Lobos
Rua São Bento, 415 – Centro – Tatuí
Entrada franca (aberto a alunos e não-alunos)

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga