Alunos de jornalismo experimentam rotina de mercado em veículos acadêmicos

09:16 Radio Ideal FM 0 Comentarios




Embora criados por um mote pedagógico, os veículos de comunicação produzidos por estudantes de faculdades de jornalismo vão além dos muros universitários. A rotina que eles levam é a mesma de diversas publicações comerciais: da definição de pautas à edição, da apuração à checagem de dados e da produção de fotos à diagramação.

Rudge Ramos Jornal, impresso produzido por alunos da Universidade Metodista de São Paulo, foi criado em julho de 1980 e chegou à sua milésima (e ininterrupta) edição neste ano. A primeira delas foi às ruas com a manchete “Rudge Ramos pede fim das enchentes”. De acordo com Margarete Vieira, editora do veículo, a proposta, além da função pedagógica, é prestar serviço para a população de São Bernardo do Campo (ABC Paulista). Com uma tiragem de 15 mil exemplares, o jornal circula quinzenalmente e é distribuído de forma gratuita para a comunidade local.

Em 2007, foi criada a sua versão online, mas diferentemente do impresso, aborda temas de todas as regiões do Grande ABC, não somente São Bernardo do Campo. “Nós divulgamos o que acontece na Metodista apenas se interessar à população do ABC. Por exemplo, nosso núcleo de saúde vai realizar uma campanha para atender pessoas com diabetes. Esse tipo de informação é relevante para nossas publicações, mas as matérias institucionais da faculdade têm veículo próprio, como o portal da universidade, jornal mural etc”, explica Margarete. 
A redação conta com a participação de 24 estagiários (todos a partir do 3º semestre) e oito professores-editores. Todo o trabalho é custeado pela faculdade — o que inclui a remuneração dos docentes e o salário (que segue a legislação do estágio) para os alunos.


Com três anos de existência, a revista Cásper, da Faculdade Cásper Líbero, propõe cobrir assuntos relacionados a todos os cursos de comunicação e reportagens sobre cultura geral. Publicada quadrimestralmente, ela é feita por monitores do Núcleo Editorial, também responsável pela revistaEsquinas e Imprensa (sobre comunicação interna). 

Segundo Leandro Saioneti, editor da Cásper, os temas envolvem literatura, cinema e, atualmente, outros assuntos estão sendo estudados, como tecnologia. “Em nossa última edição, por exemplo, falamos sobre a Feira de Frankfurt; séries brasileiras que serão lançadas; entrevista com Sônia Bridi, além das outras seções”, pontua. O apoio da faculdade vai desde a estrutura física (redação), até os custos da publicação do material. A revista, que também conta com a versão online, é distribuída aos alunos nos postos dentro da Universidade.

Com o slogan “uma redação que pensa”, a revista Plural, da Agência de Jornalismo ESPM-SP, existe há um ano e meio e tem a proposta de, a cada edição, desenvolver diversas pautas dentro de um mesmo tema. Elaborada por 20 alunos voluntários, todos do 3º semestre, as três publicações já lançadas abordaram os seguintes temas: privacidade na era da internet; 90 anos do rádio no Brasil e madrugada paulistana (com foco nos trabalhadores).

“São assuntos atuais que rendem uma apuração mais aprofundada. Toda a cobertura é feita pelos alunos in loco, nenhuma entrevista é realizada por e-mail ou telefone. Também não compramos fotos de agências. O objetivo é oferecer todas as etapas da produção e a experiência de ir às ruas”, afirma Renato Essenfelder, supervisor da Agência de Jornalismo da ESPM-SP e editor da revista.

A distribuição é feita pela faculdade em eventos acadêmicos e por mala direta.  A publicação vai lançar sua versão online neste semestre.  “O apoio da ESPM é 100% em todas as etapas”, realça Essenfelder. Como projeto futuro, a Agência de Jornalismo vai estrear um núcleo de documentários.

Leia também

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga