TAC garante espaço democrático em Radcom

11:22 Radio Ideal FM 0 Comentarios



Os participantes do seminário por uma nova política energética para o Brasil, decidiram lutar em favor das fontes mais limpas de energia, como por exemplo, o sol e os ventos. A chegada de raios do sol sobre a região mais fria do nosso país, é quatro vezes mais alta que a da Alemanha, podendo então produzir muito mais energia térmica e elétrica. Mas a Alemanha é a campeã mundial no desenvolvimento de tecnologias e na produção de energia solar. Por que o Brasil não deu este passo? Os técnicos do Ministério de Minas e Energia, falam que a energia solar é mais cara do que a energia produzida por outras fontes, acontece que os preços dessa energia estão caindo em todo o mundo e aqui é cara porque não houve vontade e decisão política de apoiar pesquisas e a produção dos componentes necessários.
Na verdade, as empresas tem medo de perder duas galinhas dos ovos de ouro, a saber, os ganhos das construções de grandes usinas e os ganhos com as vendas de energia. Os técnicos e os governantes, uma vez mais, estão comprometidos com os interesses das empresas. Cabe a todos nós, exigir que o governo se liberte das empresas e estimule o uso de aquecedores solares e a produção de energia elétrica descentralizada e com participação das comunidades, em toda as casas e prédios do país, e em toda a iluminação pública. Usando bem as usinas existentes, a energia solar livrará o Brasil da construção de grandes usinas e dos estragos produzidos por elas.
Informações: Ivo Poletto – Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social

O Termo de Ajuste de Conduta (TAC) garantiu o uso democrático para a Associação Comunitária de Comunicação e Cultura de Jucuturu, na região do Seridó no Rio Grande do Norte. A sede do Ministério Público da comarca na cidade, firmou o termo, que é resultado de um inquérito civil já existente, com o objetivo de democratizar o uso da emissora de rádio comunitária no município.
O Diário Oficial do Estado publicou na semana passada, a cópia do TAC. O documento tem por fim proporcionar ‘o acesso à Rádio Cidade às diversas entidades e organizações representativas da sociedade de Jucurutu’. O fiscal da lei levou em consideração que o serviço de radiodifusão comunitária trata-se de uma concessão da União, sendo, portanto, um serviço que pertence à sociedade e que deve ser exercido no interesse desta, englobando as diversas correntes de pensamento exercitado pelas maiorias e minorias do núcleo social de Jucurutu. Outro ponto considerado foi a necessidade de disciplinar quais órgãos e entidades possuem tal representatividade. E, ainda, quais os requisitos, inclusive de tempo, para o exercício do direito à manifestação do pensamento na rádio comunitária.
O TAC contém 12 cláusulas. A cláusula primeira assegura a utilização do serviço de radiodifusão comunitária aos órgãos e entidades que possuem tal representatividade, dentre outras, organizações que tenham mais de 100 filiados, além de igrejas com representação em todo o território nacional. O documento oficial legitima com organismos detentores de tal representatividade – pela ordem – Prefeitura (secretarias municipais e direção de escolas municipais); órgãos públicos estaduais existentes no município de Jucurutu; Câmara de Vereadores; Conselho Tutelar; Sindicato dos Trabalhadores Rurais; Sindicato Patronal Rural; Associação de Pescadores; Igreja Católica; e, Igrejas Evangélicas.
Outra cláusula estabelece que, além das entidades com representatividade expressamente reconhecidas, outras que preencham os requisitos podem ter espaço cedido, desde que façam requerimento por escrito com prova dos citados requisitos e estejam constituídas há mais de um ano. As entidades e órgão representativos da sociedade farão jus ao espaço de 15 minutos semanais, exceto à Câmara de Vereadores.
O TAC determina que, com o Poder Legislativo municipal poderá ser acordado tempo maior, inclusive necessário à cobertura integral das sessões, vedada acumulação caso não haja utilização em determinada semana. A fim de assegurar a organização da grade de programação, em caso de não utilização do espaço assegurado por este acordo por cinco semanas seguidas, será aplicada sanção de vedação ao espaço por igual período.
Informações: Rádio Princesa do Vale

Nos dias 18, 19 e 20 de junho será realizado em Brasília, o Encontro de Redes, que contará com uma programação cultural e de debates, onde ativistas e agentes culturais do Distrito Federal e de todo o Brasil poderão se conectar e dinamizar as relações de cooperação entre os grupos e movimentos sociais. O evento acontecerá na Casa das Redes, localizada na Quadra 703, Bloco O, Casa 38, Asa Norte – Brasília Distrito Federal. A programação começa na terça-feira, dia 18, a partir das 10h com o credenciamento e a Oficina de Cobertura Colaborativa. No encontro serão incluídas oficinas, observatórios, mini-conferências, Pós-TVs, reuniões livres, apresentações e intervenções artísticas ao longo dos três dias. Todas as atividades serão gratuitas!
Considerada um instrumento de desenvolvimento social, moeda social da Casa das Redes circulará durante o encontro. O método busca incentivar o mercado das trocas, em que produtos, serviços e saberes facilitam a viabilidade das ações, contas e causas comuns. A moeda é baseada na economia solidária, criativa e do conhecimento, priorizando o desenvolvimento crescente do ser humano e das atividades que geram o bem estar social.
O evento precede o Encontro Global que reunirá no fim do ano em São Paulo, representantes de redes de cultura, ativismo, meio ambiente, pontos de cultura e experiências colaborativas de todo o mundo.
A Abraço (Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária) é favorável a este grande encontro que abre um espaço, onde serão desenvolvidas ações tecnológicas sócias, buscando o fortalecimento das redes socioprodutivas de todo o Brasil e de outros países da América Latina.
Serviço:
O QUE 
Encontro de Redes
QUANDO
18, 19 e 20 de Junho
18/06 – Terça
10h às 12h:
-Credenciamento
-Oficina de Cobertura Colaborativa
14h às 16h:
-Oficina de Cobertura Colaborativa
-Expresso 168: Comissão de Cultura no Congresso
-Feira Livre
16h30min às 18h30min
-Roda Livre de Break
-Oficina de Serigrafia
-Pós TV: Esquenta
-Projeto Pau Pereira
-Reuniões Livres
-Projeto Pau Pereira
-Reuniões Livres
-Compacto.Arte
-Aeromoças e Tenistas Russas
-No Ritmo da Vida Loka
18h30min às 20h
Abertura Oficial
20h às 22h
-Space Night Love Dance Laser
-GOG
19/06 – Quarta
10h às 12h
-Observatório Cultura Digital e Software Livre
-Manifestação: Casamento Igualitário | Local: SDH Senado Federal – Plenário II
-Observatório Brasil Profundo
-Encontro Artes Visuais e Cultura Urbana
-Pós TV: Observatório Economias Possíveis
-Oficina de PosTV
-Encontro Hip Hop
14h às 16h
-Encontro Rede Brasil de Festivais
-Observatório Partido 2.0: Protagonismo, participaçao e gestão compartilhada
-Encontro Cartografias Colaborativas
-Compacto.ARTE – Especial com participação de Cranio
-Encontro Universidade das Culturas
-Oficina de PosTV
16h30min as 18h30min
-Observatório Circula Cultura: circuitos, residências e percursos
-Observatório Brasil: Embaixada do Novo Mundo Possível
-Observatório Marcos Regulatórios: Revendo as Regras do Brasil
-Orq. Popular Menino da Ceilandia
20h às 22h
-Observatório Direitos Humanos: Generos, etnias e raças
-Observatório Maio Ambiente X Ambiente Inteiro
-Encontro Ninja: Narrativas de um Novo Mundo
-Criolina Champagne
20/06 – Quinta
10h às 12h
-Encontro de Circuito CO de Festivais
-Encontro Redes em Rede
-Oficina de Redes Sociais
-Observatório Filhos de um novo mundo
-Observatório Política ou Polícia? Por uma outra Politica de Drogas
-Oficina de PosTV
14h às 16h
-Encontro Cartografias Colaborativas
-Observatório Nas Ruas e Nas Redes
-Encontro Cultura Popular
-Encontro de Circuito CO de Narrativas
-Oficina de PosTV
-Observatório Audiovisual
-Observatório Marcos Regulatórios: Revendo as Regras do Brasil
-Encontro Redes DF
-Observatório Meio Ambiente
-Observatório Juventude
20h às 22h
-Sarau das Redes
-Martinha do Coco e Grupo Tamnoá
ONDE 
Casa das Redes: Quadra 703, Bloco O, Casa 38, Asa Norte – Brasília (DF)
Por Que 
Conectar e dinamizar as relações de cooperação entre grupos e movimentos de todo o Brasil.

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga