CONVENÇÃO DO PSDB DEVE ELEGER A DEP. MARIA LÚCIA

20:30 Radio Ideal FM 0 Comentarios



O PSDB de Sorocaba realiza no próximo domingo, às 10h, na sede do partido, convenção para eleger o novo presidente da sigla, bem como os integrantes do diretório e da Comissão Executiva para atuar nos próximos dois anos. A expectativa é que a deputada Maria Lúcia seja eleita presidente do partido no município, em substituição a Benedito Carlos Pascoal, que não deverá disputar a reeleição, sob alegação de que terá de resolver problemas pessoais. A parlamentar já foi presidente do PSDB em 1995. Maria Lúcia encabeça chapa única para a composição do diretório, que deverá confirmar o nome da parlamentar para a presidência do partido, segundo informações obtidas pela reportagem junto aos principais dirigentes da legenda. Caso a deputada seja confirmada no cargo, ela terá como principal desafio preparar o partido para as eleições de 2014, assim como as municipais de 2016, sobretudo para o Legislativo, já que no pleito do ano passado os tucanos perderam quatro das seis cadeiras que tinham na Câmara.
De acordo com o estatuto do PSDB, a convenção vai marcar a escolha, por meio do voto secreto, de 45 membros titulares do diretório e 15 suplentes. Após a aclamação desses novos membros, estes elegerão a Comissão Executiva Municipal, definindo os ocupantes para os cargos de presidente, vice-presidente, tesoureiro, secretário, líder da bancada, além de dois vogais e quatro suplentes. A expectativa é que todo o processo dure cerca de três horas.
“A nova executiva e o novo diretório terão uma missão muito importante, que é a condução do processo político da sigla para o próximo ano, quando teremos novas eleições. Teremos candidatos na cidade nas disputas por vagas na Assembleia Legislativa e Câmara Federal. Também teremos papel fundamental nas articulações em torno de apoio para elegermos governador e ainda para a disputa à presidência. Essa chapa deverá ter consistência e representatividade para que o PSDB mantenha a hegemonia político-administrativa na cidade”, afirmou o atual presidente Benedito Carlos Pascoal.
Em relação à definição do nome da deputada estadual para assumir a presidência da sigla em Sorocaba, ele foi taxativo: “Ela reúne todas as condições e qualidades para assumir o cargo, que, inclusive, já ocupou em 1995.”
“Paz absoluta”
Quem também confirmou que a deputada estadual deverá ser eleita no próximo domingo é um principais articuladores do PSDB de Sorocaba e da região atualmente, o secretário de Governo e Relações Instituições, João Leandro da Costa Filho. Coordenador da campanha que elegeu o atual prefeito, João Leandro atuou como assessor parlamentar do então deputado Pannunzio durante 12 anos, proximidade que o levou a ser escolhido como o principal porta-voz do atual governo. “Essa será a primeira convenção dos últimos 20 anos em que teremos paz absoluta”, referindo-se às divergências entre as ex-lideranças da sigla, como o ex-prefeito e atual presidente do PMDB, Renato Amary, além do ex-secretário Rodrigo Moreno e ainda do ex-vice-presidente, Flávio Chaves. E, completou: “Está tudo muito bem conduzido o processo. Antes de domingo, teremos mais uma conversa para definirmos as demais composições.”
Afagos e pré-discurso
O prefeito de Sorocaba, Antonio Carlos Pannunzio, também confirmou a definição pelo nome de Maria Lúcia, ao qual não poupou afagos. “O diretório vai eleger a nova executiva e foi aventada a expectativa, que é de todos, de que a deputada Maria Lúcia seja a presidente do PSDB. Trata-se de um excelente nome. A deputada faz um trabalho brilhante na Assembleia Legislativa e a postura dela influi e foi decisiva para que o partido se unisse. Hoje o PSDB é unido, sem grupos”.
A deputada foi questionada sobre sua indicação e eventual eleição à frente do PSDB de Sorocaba e num primeiro momento esquivou-se e limitou-se a dizer que as discussões em torno de seu nome ainda estavam em andamento, mas logo em seguida sinalizou que concorre em chapa única e passou a elencar as necessidades e metas para serem implementadas caso assuma o cargo. Porém, sempre adotando tom de cautela: “Precisamos fazer um amplo trabalho de filiação partidária e formar novas lideranças, já pensando nas eleições de 2016, sobretudo para a Câmara, onde tivemos um desempenho ruim, com a perda de quatro cadeiras. Antes disso, temos ainda que pensar em 2014, onde teremos eleições e Sorocaba é um dos principais colégios eleitorais do país”, ressaltou e resumiu: “Vamos ainda intensificar as reuniões entre as lideranças e os militantes. A ideia é reorganizar o partido.”

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga