Mensagem da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil para o Dia do Trabalhador

19:10 Radio Ideal FM 0 Comentarios



REFLEXÃO
No Evangelho de hoje, Jesus nos mostra um dos aspectos mais importantes do amor que é o desejo do bem maior para o outro. O mundo nos apresenta uma falsa idéia de amor que é o amor possessivo: quando amamos uma pessoa, queremos que ela esteja constantemente ao nosso lado porque assim somos felizes. Na verdade estamos pensando na nossa felicidade e não na da pessoa amada. Jesus diz: "Se me amasseis, ficaríeis alegres porque vou para o Pai, pois o Pai é maior do que eu". Assim, de fato, somos nós, uma vez que nos entristecemos quando a felicidade maior do outro não é como gostaríamos que fosse. Na verdade, confundimos paixão e sentimentalismo com amor verdadeiro.
COMEMORAÇÕES
Nascimento
  • Dom Armando Cirio, OSJ, Arcebispo Emérito de Cascavel - PR
  • Dom José Eudes Campos do Nascimento, Bispo de Leopoldina - MG
Ordenação Episcopal
  • Dom Jacyr Francisco Braido, CS, Bispo de Santos - SP
NOTÍCIAS
Representantes dos departamentos do Conselho Episcopal Latino- Americano (Celam), da Visão Mundial e Pastoral da Criança do Brasil e da Colômbia    reuniram-se em Bogotá, entre os dias 17 a 19 de abril, para debater as condições da criança no continente, em suas diferentes perspectivas. O Projeto Centralidade da Criança (Centralidad de la Niñez), apresentado durante o fórum na Colômbia, responde ao apelo dos bispos na Carta de Aparecida para que a infância seja destinatária de ação prioritária da Igreja, da família e do Estado.
Iniciado há cerca de um ano, o projeto pastoral integral é uma ação conjunta entre o Celam, Pastoral da Criança (Brasil) e a organização não-governamental cristã Visão Mundial, que tem atuação em mais de cem países. A proposta é criar uma comunidade, uma rede de interação permanente voltada para a  promoção da vida plena e desenvolvimento integral das crianças da  América Latina e Caribe.
“O objetivo é reconhecer a infância como uma etapa decisiva de especial cuidado por parte da Igreja, da sociedade e do Estado, inspirado na atitude de Jesus para com as crianças, que eram as prediletas do reino”, afirmam as entidades que desenvolvem o projeto no documento enviado aos presidentes das conferências episcopais. “A igreja atenderá a formação integral, para defender a dignidade e direitos inalienáveis, velar pela educação em um ambiente solidário e afetivo que garanta o pleno desenvolvimento da criança”, assinalam.
O projeto será ancorado em uma plataforma virtual (internet) com todas as possibilidades que essa tecnologia oferece. De acordo com a proposta apresentada aos participantes do fórum, o site será um espaço de encontro e intercâmbio de conhecimentos, trabalho e experiências em torno da criança.  Nessa perspectiva, a ideia é promover a Pastoral da Criança - cuja metodologia já é adotada em mais de vinte países –  como modelo replicável para o cuidado com a criança na América Latina e Caribe. O site será, assim, um espaço privilegiado para a difusão das ações, práticas e materiais educativos da Pastoral da Criança.
Objetivos e propostas da rede “Centralidad de Niñez”
. Criar sinergia entre os voluntários da Pastoral da Criança na  América Latina e  Caribe.. Promover e fortalecer a espiritualidade e acompanhamento pastoral das pessoas que trabalham com a criança.. Ser um instrumento de animação do desenvolvimento espiritual das crianças, famílias e comunidades.. Espaço para reflexão pastoral de caráter ecumênico que tenha como público tanto as crianças como os adultos.. Criar sinergia entre as diferentes instituições que trabalham com a primeira infância e a criança dentro de um enfoque integral e holístico.
. Oferecer cursos de formação virtual ou presencial para o fortalecimento das competências para os membros da rede.. Identificar e publicar as ações de desenvolvimento integral da criança na América Latina e Caribe.. Biblioteca, com livros eletrônicos – ferramenta para integrar a informação disponível em desenvolvimento da criança para consulta e aperfeiçoamento das práticas.. Espaço de Arte – divulgar vídeos e filmes com valores que promovam a interculturalidade.

Na beatificação da Venerável Nhá Chica, dia 4 de maio próximo, em Baependi (MG), estarão presentes o Prefeito da Congregação das Causas dos Santos, cardeal Angelo Amato, representante do Papa, e o presidente da CNBB, cardeal dom Raymundo Damasceno Assis.
Entrevistado pela Rádio Vaticano, o cardeal fala sobre a futura beata.
Cardeal Amato: "É um grande presente que o Papa Francisco faz à Igreja no Brasil. O Santo Padre, primeiro papa latino-americano, conhece bem a bondade do povo brasileiro, seu espírito religioso, o amor por Jesus e seu Evangelho de vida e alegria, a devoção à Virgem Maria, o apego filial à Igreja, o amor pelo Papa, bispos e sacerdotes, o respeito pelos idosos, a disponibilidade de acolher a vida como um dom inestimável de Deus, a caridade para com os pobres, o seu senso de igualdade e fraternidade, e o respeito pela natureza. Esta riqueza de valores humanos e espirituais faz do Brasil uma terra abençoada por Deus e uma moradia digna de toda pessoa humana. Nhá Chica viveu plenamente estes valores, deixando-os como herança para todos os brasileiros, mas também para toda a Igreja."
Em que época viveu a nova beata?
Cardeal Amato: "Francisca de Paula de Jesus, familiarmente conhecida como Nhá Chica, nasceu em 26 de abril de 1810, na cidade de Santo Antônio do Rios das Mortes, distrito de São João Del Rey (MG). Era filha da escrava Izabel Maria, solteira. Tinha um irmão, Teotônio Pereira do Amaral, que se tornou muito rico. A futura beata herdou dele a herança que foi distribuída como esmola para os pobres e utilizada na construção de uma capela para a Imaculada. Decidida a não se casar, Nhá Chica preferiu levar uma vida dedicada à caridade e oração, como sua mãe tinha lhe aconselhado antes de morrer. Não entrou no mosteiro, mas optou por fazer parte das mulheres beatas, que consagravam a vida ao Senhor, permanecendo em suas casas e fazendo a caridade aos necessitados. Morreu em 14 de junho de 1895 com fama de santidade."
O senhor pode traçar o perfil desta futura beata leiga brasileira?
Cardeal Amato: "Nós entrega o Papa Francisco, que em sua carta de beatificação disse que Nhá Chica era uma mulher de oração assídua e uma fiel testemunha da misericórdia de Cristo para com os necessitados no corpo e no espírito. Por unanimidade as testemunhas afirmam que Nhá Chica rezava muito e tinha sempre o rosário na mão. Incansável adoradora do Santíssimo Sacramento e contempladora da Paixão de Jesus, tinha uma profunda devoção a Nossa Senhora, que chamava de Minha Sinhá. A Salve Rainha era a sua oração preferida. A nossa futura beata era humilde. Não atribuía nada à sua pessoa, mas tudo a Deus e a Nossa Senhora. Ela colocava os pedidos dos fiéis diante da Virgem Maria. Quando uma pessoa voltava para agradecê-la por uma graça alcançada, ela dizia: 'Eu peço a Nossa Senhora, que me escuta e me responde'. A fama de santidade de Nhá Chica sempre foi consistente e persistente. Ela era chamada a Santinha de Baependi. A sua beatificação é uma lição autêntica de vida cristã.
 


Em comemoração ao Dia do Trabalhador, nesta quarta-feira, 01 de maio, a CNBB manifesta através de uma nota “o seu apoio aos que pelo trabalho contribuem na construção de um mundo melhor”. Leia a íntegra da nota.
Mensagem da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil para o Dia do Trabalhador Meu Pai trabalha sempre, e eu também trabalho (Jo, 5,17)
Ao celebrar o dia do Trabalhador e da Trabalhadora, a CNBB manifesta seu apoio aos que pelo trabalho contribuem na construção de um mundo melhor. O trabalho tem uma dimensão que vai além da produção de riquezas. É o processo de humanização da pessoa e do mundo. Ele “comporta em si uma marca particular do homem e da humanidade, a marca de uma pessoa que atua numa comunidade de pessoas; e uma tal marca determina a qualificação interior do  próprio trabalho e, em certo sentido, constitui a sua própria natureza” (Laborem Exercens 1).
Saudamos com alegria especial os empregados domésticos que, após grande esforço, têm reconhecidos pelo Congresso Nacional seus direitos, no mesmo regime de outros ramos de atividade, com a aprovação da PEC 66/12. Esta vitória implica agora a necessidade de vigilância para que o preceito legal seja cumprido integralmente.
Causa-nos preocupação o grande número de pessoas em situação de trabalho análoga à escravidão, nas atividades rurais e urbanas, especialmente migrantes e imigrantes.  Esta violação à dignidade humana precisa ser coibida e punida com severidade. Um sistema produtivo que desconsidera a centralidade da pessoa, priorizando o lucro e o acúmulo de bens, peca contra a dignidade humana.  Reiteramos o apelo ao Estado brasileiro para que se comprometa efetivamente na defesa e proteção das pessoas vitimadas e também dos que combatem este mal, e que crie políticas públicas que ataquem os fatores geradores: a miséria e a impunidade.
Neste ano em que a Campanha da Fraternidade tratou do tema da Juventude lembramos as condições ainda difíceis pelas quais passa a maioria dos nossos jovens em relação ao trabalho: desemprego, baixa renumeração, condições de trabalho precárias, informalidade, necessidade de conciliar estudos e trabalho e a alta taxa de rotatividade. A sociedade tem a missão de dar à juventude as condições para o pleno desenvolvimento dos seus dons e potencialidades, incluído o que se refere à atividade produtiva. É importante aprofundar a política governamental de incentivo ao primeiro emprego para os jovens.
Lembramos à classe trabalhadora a importância da atenção para a preservação dos seus direitos, garantidos constitucionalmente, especialmente a seguridade social. Os constantes processos de desonerações do chamado setor produtivo, operados pelo governo, não podem implicar em perdas para os trabalhadores e trabalhadoras.
A CNBB convida a todos os trabalhadores e trabalhadoras a continuarem colaborando no aperfeiçoamento da obra da criação, na busca de relações justas e solidárias no mundo do trabalho e na sociedade.
Que São José Operário acompanhe e proteja a todas as famílias trabalhadoras do Brasil.
Brasília-DF, 1º de maio de 2013
Cardeal Raymundo Damasceno AssisArcebispo de AparecidaPresidente da CNBB
Dom José Belisário da SilvaArcebispo de São Luís do MaranhãoVice-Presidente da CNBB
Dom Leonardo Ulrich SteinerBispo Auxiliar de BrasíliaSecretário Geral da CNBB

“Catequese, protagonismo indígena e inculturação”: este foi o tema do III Seminário Nacional de Catequese e Povos Indígenas, realizado entre os 25 e 28 de abril, em Manaus (AM). O evento foi promovido pela Comissão Episcopal Pastoral Bíblico-Catequética da CNBB, em parceria com as Comissões Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e Cooperação intereclesial e Comissão para a Amazônia, com o apoio da equipe de Catequese do Regional Norte 1 da CNBB.
Entre os cerca de 80 participantes de todo o país estavam lideranças indígenas de povos como, Makuxis, Tukanos, Wapixana e Tarianos. As conferências e debates destacaram a finalidade da catequese no contexto histórico e social dos povos indígenas. Segundo os organizadores, o Seminário realizado com a participação ativa de lideranças indígenas, pretende escutar os próprios indígenas, na busca de intensificar a missão e a catequese a partir deles, conforme afirmam as próprias Diretrizes Gerais da CNBB, “na perspectiva de uma evangelização cada vez mais inculturada pelas atitudes de serviço, do dialogo, do testemunho” (n. 79).

O caderno “PEC 215: ameaça aos direitos dos povos indígenas, quilombolas e meio ambiente” foi lançado pelo Conselho Indigenista Missionário Regional Sul na aldeia Morro dos Cavalos na Grande Florianópolis, dia 23 de abril. Objetivo do organismo vinculado à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil é debater as implicações desta Proposta de Emenda à Constituição.
O missionário Clovis Brighenti explicou que os parlamentares pretendem “ter o poder de demarcar não só as terras indígenas mas, também, as áreas quilombolas e de conservação, como reservas florestais”.  Para ele, a PEC “é uma das ameaças mais contundentes aos direitos dos povos indígenas”.
Um trecho do caderno diz que “passar a responsabilidade da demarcação das terras aos deputados é o mesmo que dizer que os indígenas não possuem o direito originário”, se aprovada PEC, as homologações dependerão de negociações políticas. Atualmente a competência é do Poder Executivo.
Brighenti afirmou que é necessário pressão para que parlamentares não aprovem a proposta. Para isso, o caderno relaciona os nomes e correios eletrônicos dos deputados federais de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná.
A recente a criação de um colegiado composto de dez deputados e de representantes das comunidades indígenas para discutir relacionadas às demarcações, entre elas a PEC 215, é tido como resultado do protesto realizado em Brasília no dia 16 de abril. Centenas de índios ocuparam vários espaços da Câmara e, inclusive, o plenário da Casa, durante sessão. A cacique Eunice Antunes contou que, inicialmente, o objetivo não era entrar no Congresso. "Aconteceu uma coisa muito forte nesse dia. Deus colocou a sua mão naquele momento. Íamos só fazer um ritual na frente [do Congresso], mas de repente a porta se abriu", contou.
Ela acredita que a força dos povos indígenas unidos pode “enterrar a PEC” porque agora “eles [os deputados] terão que pensar bastante [antes de aprová-la]”.
O lançamento do caderno foi acompanhado por lideranças da comunidade, professores e estudantes das universidades federal e estadual de Santa Catarina além de representantes de pastorais sociais da Igreja Católica. Na ocasião, também aconteceu o lançamento do livro “A terra que volta ao verdadeiro dono”, que conta a história das aldeias Guarani ao logo do litoral catarinense.

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Curso grátis de Padeiro

19:07 Radio Ideal FM 0 Comentarios



Oi pessoal!
panificador ou padeiro, é o profissional responsável por fabricar e vender o pão. Além do pão, o padeiro também pode fabricar outros alimentos, salgados ou doces.
Para ser um bom panificador, além de ter domínio das técnicas e receitas próprias da panificação profissional, é necessário que o indivíduo goste e principalmente tenha aptidão para cozinha e massas.
Com este curso grátis de panificação básica, o aluno aprenderá:
  • Quais são os ingredientes mais utilizados na panificação;
  • Recomendações de higiene e conservação ideal de alimentos;
  • Como realizar cálculos de balanceamento de massas;
  • As principais receitas de pães e recheios;
  • e muito mais!
Curso ideal para alunos e profissionais de padarias, gastronomia, restaurantes, confeitarias, autônomos e demais interessados que desejam trabalhar na área.
Com o seguinte conteúdo programático:
Introdução
Os principais ingredientes da panificação
Aditivos para panificação
Higiene e Profissionalismo
Cálculos de Balanceamento
Preparo de Massas Fermentadas
Dicas Úteis
Receitas: Pão de Massa Semi-Doce
Receitas: Pão de Massa Doce
Receitas: Pão de Massa Salgada
Receitas: Pães de Mestre
Receitas: Recheios e Coberturas
Bibliografia/Links Recomendados
Este curso é GRÁTIS. Aproveite!
Totalmente livre de mensalidades.
valor do Certificado é de R$ 39,90
Bom estudo!
Curta o Canal do Ensino no Facebook e siga os nossos posts no @canaldoensino.
Divulgue este artigo!

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Campanha realiza ato por uma nova lei das comunicações

19:01 Radio Ideal FM 0 Comentarios



A sociedade civil mostrou na última sexta-feira (26) que se encontra mobilizada para lutar por uma regulamentação das comunicações no Brasil mais democrática e que garanta direitos. Organizações e ativistas, impulsionados pela campanha “Para expressar a liberdade”, realizaram um ato público na Praça 15, no Rio de Janeiro, para dar visibilidade à discussão sobre o papel dos meios de comunicação que é silenciada pela grande mídia.

A Frente Ampla pela Liberdade de Expressão do Rio de Janeiro (Fale-Rio) coordenou as atividades. Houve panfletagem e a apresentação dos objetivos da campanha por parte dos manifestantes para a população que passava pela praça, importante ponto de integração de transportes públicos do Rio de Janeiro. Pelo microfone do carro de som, a população foi convidada a conhecer e assinar o Projeto de Lei de Iniciativa Popular para regulamentar a comunicação que terá seu lançamento oficial nas atividades previstas para as comemorações do 1º de maio.
Coordenador do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), Orlando Guilhon lembrou que a data escolhida para o ato público é simbólica, pois marca o aniversário das Organizações Globo, maior monopólio de comunicação de massa no Brasil. “É absurdo que nossa comunicação seja controlada por poucas famílias e que a maior parte da população não tenha direito a voz”, afirmou.
“Se essa onda pega, vai pegar noutro lugar”
O ato público contou com a participação de artistas que pautaram na letra de suas canções a discussão da liberdade de expressão e da necessidade de transformação social que supere as opressões sofridas cotidianamente. O funkeiro MC Leonardo cantou o antigo samba da São Clemente “Quem avisa amigo é ”, afirmando que com o controle cada vez maior do carnaval pela publicidade das empresas, dificilmente se terá um tema que paute as questões sociais criticamente como já foi feito. Foi seguido pelo grupo Levante, pelo Rapper Fiel e pela banda de música do Sindicato dos Petroleiros (Sindipetro).
Ironicamente, em outro extremo da Praça 15, simultaneamente ao ato,uma das empresas que concentram a propriedade da telecomunicação no país cercavam o espaço público com grades para a produção de um comercial da sua marca de serviços de telefonia.
Abrindo para novas vozes
A campanha “Para expressar a liberdade” promoveu também em Pernambuco atividades de pré-lançamento do Projeto de Lei de Iniciativa Popular. O Fórum Pernambucano de Comunicação (Fopecom) com o apoio da organização do festival de música Abril pro Rock exibiu, durante a realização do evento, o vídeo “Cordel da Regulamentação”, produzido pelo Centro Cultural Luiz Freire, que pauta o tema do direito humano à comunicação.
Título original: Fale-Rio realiza ato na Praça XV por uma nova lei pra comunicação

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Eli Corrêa Filho (O Globo): Vamos regular internet sem debate?

19:01 Radio Ideal FM 0 Comentarios



Eli Corrêa Filho é deputado federal (DEM- SP)
O projeto de lei de autoria do Executivo que fixa um Marco Civil da internet no Brasil está pautado em regime de urgência na Câmara dos Deputados. Entretanto, o projeto não foi discutido na Comissão Especial (Cesp) com a profundidade com que o tema deveria ser tratado. Poucos parlamentares conhecem o conjunto do texto. Além disso, o texto atual desconsidera que a internet é um serviço novo e suscetível a saltos tecnológicos de grande impacto e ainda afasta a atuação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A agência é fundamental para assegurar adaptações regulatórias compatíveis com a evolução tecnológica.
O texto atual tem pontos positivos, como a proteção da privacidade do usuário e a valorização da liberdade de expressão, mas há outros negativos, alguns deles injustificáveis. Por exemplo, o projeto fixa regras de natureza anticoncorrencial e contra a liberdade econômica, impondo a obrigação de que a oferta de conexão à internet seja uniforme para todos os usuários, pela ampliação de um conceito pouco conhecido denominado neutralidade de rede. A oferta de diferentes velocidades de conexões e de diferentes capacidades de transmissão de dados é perfeitamente adequada a um mercado de massa, formado por diferentes perfis de usuários.
Estas diferenças decorrem de razões como diferentes interesses individuais para navegação na internet ou dos diferentes níveis de renda do público consumidor. Somente o tratamento diferenciado pode garantir que aqueles que usam menos paguem menos do que aqueles que usam mais. Este foi o caminho escolhido pelas legislações do Chile e da Colômbia.
O texto em discussão também cria uma reserva de mercado para os provedores de conteúdo na publicidade na internet, já que eles terão exclusividade na gestão profissional dos dados de navegação dos internautas, enquanto os provedores de rede não serão beneficiados. Se as regras de privacidade forem garantidas, como já estão bem firmadas no texto em discussão, nada explica que seja permitida essa gestão para provedores de conteúdo e não para provedores de rede.
É necessária uma maior discussão sobre o projeto do Marco Civil da internet, envolvendo efetivamente o conjunto dos parlamentares da Câmara dos Deputados. A internet deve ser um instrumento decisivo para a inclusão digital da nossa população, para o nosso entretenimento, para o avanço da educação e da cultura e também dos negócios no Brasil.

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Mário Augusto Jakobskind: 'Em Brasília, 19 horas…'

18:39 Radio Ideal FM 0 Comentarios



O horário das 19h às 20h no rádio, historicamente ocupado pela Voz do Brasil, é muito cobiçado pela Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abert). Agora, a entidade encontrou aliados no Palácio do Planalto.

A senadora Ana Rita (PT-ES), relatora de projeto em tramitação que torna a Voz do Brasil Patrimônio Cultural Imaterial, em função da importância desse espaço jornalístico para a informação de amplas parcelas do povo, sobretudo em rincões do interior, deu parecer contrário.
Informações fidedignas assinalam que, pressionada, a senadora admitiu que não só não conhecia em detalhes o projeto como recebeu a orientação do Palácio do Planalto para o veto. Depois de muita conversa, Ana Rita tirou o mesmo de pauta. Não quis mudar de opinião para não se atritar com o Palácio do Planalto.
Agora, o senador Roberto Requião pediu visto e vai apresentar em breve um substitutivo para aperfeiçoá-lo. O tema é sério e não está sendo acompanhado devidamente pela opinião pública porque paira total silêncio.
A história dos trâmites que visam a flexibilizar o horário da Voz do Brasil e que na prática resultarão no fim do programa, iniciado em 1935, tem várias fases. Em 2006 foi apresentado projeto no sentido de levá-lo à televisão. A grita dos proprietários da concessão das emissoras foi grande. O projeto saiu de pauta, e apareceu outro, flexibilizando o horário.
Depois de marchas e contramarchas, a Abert não conseguiu emplacar o seu projeto, que segue em pauta no Congresso, e o espera para a votação final. A oportunidade agora de pôr um ponto final no tema flexibilização é o contraponto tornando a Voz do Brasil Patrimônio Cultural Imaterial. O tema é de interesse do chamado baixo clero do Congresso, que tem como um dos poucos espaços para informar às suas bases o que fazem no Congresso, exatamente o espaço da Voz do Brasil.
Mário Augusto Jakobskind é jornalista.

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Deputado propõe grupo para discutir mídia publicitária do governo

18:38 Radio Ideal FM 0 Comentarios



DEMOCRATIZAÇÃO DA COMUNICAÇÃO

POLÍTICA DE TELECOMUNICAÇÕES

POLÍTICA DE RÁDIO E TV

INTERNET

POLÍTICA

TELECOM

TELEVISÃO

CULTURA

COMUNICAÇÃO & EDUCAÇÃO

SOCIEDADE DA COMUNICAÇÃO

CIÊNCIA & TECNOLOGIA

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Papa Francisco aos jovens: "Arrisquem a vida por grandes ideais"

18:27 Radio Ideal FM 0 Comentarios



REFLEXÃO
Segundo o Evangelho de hoje, o amor a Jesus Cristo se manifesta no acolhimento dos seus mandamentos e na observância dos mesmos. Com isso, percebemos que Jesus não quer a submissão do homem a ele, mas comunhão do homem com ele. Quando o homem acolhe os seus mandamentos, na verdade está descobrindo os valores que são o seu fundamento e assumindo esses valores como causa primeira da sua felicidade. Assim, a observância dos mandamentos não significa mera obediência, mas caminho para a construção da felicidade pessoal e comunitária, e este caminho é perfeito porque tem a sua origem no próprio Deus.
COMEMORAÇÕES
Nascimento
  • Dom Antônio Eliseu Zuqueto, OFMCap, Bispo Emérito de Teixeira de Freitas - Caravelas - BA
Ordenação Episcopal
  • Dom José Francisco Falcão de Barros, Bispo Auxiliar do Ordinário Militar do Brasil
NOTÍCIAS
Nesta segunda-feira, 29 de abril, o Senado Federal promove um seminário que vai debater o marco regulatório para as entidades da sociedade civil, que é objeto do Projeto de Lei (PL) 649/2011. Participam do evento representantes de organizações da sociedade civil.
O PL trata da criação de uma lei específica para regular as parcerias entre as entidades públicas e as organizações da sociedade civil, e busca tornar mais transparentes e eficazes as relações do poder público com as organizações.  A proposta inicial, que foi construída pelo Poder Executivo federal em parceria com a sociedade civil, não foi apresentada.
Em novembro do ano passado, a CNBB, juntamente com outras entidades que formam o Coletivo Inter-religioso para as relações Estado e Sociedade, realizaram em Brasília um evento em que reuniram sugestões para esta lei. O grupo também participa do evento desta segunda-feira, no Senado Federal.

O Patriarca Maronita Cardeal Bechara Boutros Raí iniciou neste domingo, 28 de abril, sua visita ao Brasil, onde deverá permanecer até 17 de maio. O Brasil é uma das escalas do Patriarca, que realiza uma visita Pastoral pela América Latina desde 12 de abril, quando chegou à Argentina, para encontrar a comunidade Maronita e libanesa.
O Cardeal Bechara chegou a Porto Alegre no fim da tarde deste domingo, vindo do Uruguai. Ainda na noite de ontem, o Patriarca presidiu uma celebração na Paróquia Nossa Senhora do Líbano, seguida de uma confraternização.
Na manhã desta segunda-feira, Bechara Raí celebrou uma missa na Paróquia dos maronitas, e em seguida partiu para Curitiba. À tarde, o Patriarca Maronita se dirige para Foz do Iguaçu onde desenvolve intensa programação.
No dia 30 de abril, o Patriarca se dirige ao Paraguai, mas retorna ao Brasil no mesmo dia. Está prevista uma visita ao Santuário Nacional de Aparecida no dia 1º de maio, quando deverá se encontrar com o presidente da CNBB, cardeal Raymundo Damasceno Assis.
Na capital paulista, o Patriarca deverá encontrar-se com o governador do Estado, Geraldo Alckmin, no dia 02, e também com a comunidade libanesa. No sábado, está previsto um encontro com o cardeal Odilo Scherer.
No dia 07 de maio, em Brasília, Bechara Boutros será recebido pelo vice-presidente da República, Michel Temer, e visitará a Embaixada do Líbano. No dia seguinte, haverá o encontro com o Núncio Apostólico no Brasil, dom Giovanni d’Aniello. O Patriarca encerra a visita pelo país na cidade do Rio de Janeiro, de onde partirá para a Venezuela no dia 11.

Entre os dias 26 a 28 de abril de 2013, no Centro Cultural Missionário, (CCM), em Brasília, houve um encontro de políticos católicos. Participaram do evento cerca de 30 participantes entre vereadores e prefeitos católicos, eleitos, e candidatos não eleitos. O encontro foi promovido pelo Centro Nacional de Fé e Política Dom Helder Câmara (CEFEP) e do Conselho Nacional dos leigos do Brasil (CNLB).
“O objetivo do encontro foi reunir alunos e ex-alunos do CEFEP e do CNLB, para aprofundar sobre a consciência cristã diante do compromisso de um mandato eletivo. Para que, posteriormente, a experiência partilhada durante o encontro, seja levada para os diferentes regionais do Brasil”, explicou o secretário-executivo do CEFEP, padre José Ernanne Pinheiro. “O evento aconteceu num clima de reflexão madura e de oração. O trabalho se deu numa metodologia exigente, mas produtiva”, completou.
Durante a reunião, foi proposta uma Palestra sobre a Gaudium et Spes e a política, seguida da história e desafios da 5ª Semana Social Brasileira (SSB). Em seguida, houve um momento de partilha de experiências. Na parte da tarde, foram realizadas três oficinas, explicitando a bela experiência de mandato participativo, sobretudo em Guarapuava (PA), onde a vice-prefeita contou com um grande número de mulheres.
Uma segunda oficina tratou das fragilidades e desafios do legislativo municipal. Foram sugeridas audiências púbicas, e Comissões temáticas, mais acessíveis à participação do povo. A terceira oficina tratou do marketing político. Na última parte do encontro, foi feita uma reflexão sobre o texto votado na última Assembleia Geral da CNBB, chamado ‘Igreja e Eleições’.

O 5º Encontro parcial de Coordenadores Regionais e Locais, do Movimento das Comunidades Nossa Senhora da Esperança, foi realizado ontem, 28 de abril, no Instituto Salesiano Pio XI, Alto da Lapa (SP).
Neste Ano da Fé, o evento refletiu a caminhada do Movimento de Apoio Espiritual, Religioso e Vivencial para Viúvas, Viúvos e Pessoas sós e, os passos que podem dar para consolidar a participação no seio da Igreja de Cristo a qual serve.
Conheça sobre o Movimento:
Foi uma iniciativa da Da. Nancy Cajado Moncau, ocorrida em Fevereiro de 2003, a época com 93 anos de idade. Baseou-se na experiência do Pe. Caffarel que, ao longo da 2a guerra mundial, atendeu um pedido das jovens viúvas francesas (equipistas), cujos maridos haviam falecido em campos de batalha, iniciando com elas um trabalho de apoio no campo espiritual. Ficou conhecido, inicialmente, por “Fraternidade Nossa Senhora da Ressurreição” e posteriormente por “Grupamentos Espirituais de Viúvas”. De se ressaltar que esse Movimento continua existindo em alguns paises europeus, em especial em Portugal, com o nome de “Movimento Esperança e Vida”. O grande mérito da Da. Nancy foi intuir que deveria adotar no Brasil a mesma linha metodológica das Equipes de Nossa Senhora e acolher, além de quem vive o estado de vida da viuvez, também as pessoas sós, entendo-se como tal as Solteiras (já com certa idade) e também as Separadas ou Divorciadas que continuam sós.

Nos dias 2 e 3 de maio, Signis Brasil em parceria com um grupo de impressos associados, realizarão o primeiro Seminário para produtores de conteúdo para Mídias Católicas. O tema do seminário, realizado em São Paulo (SP) será o Dinamismo da evangelização numa sociedade em mudança.
A presidente de Signis Brasil, Ir. Helena Corazza, explicou que a ideia do seminário partiu de um grupo de jovens que trabalham com mídia impressa, preocupados com as questões dos conteúdos diante das mudanças sociais e dos desafios da evangelização. “Sentiram a necessidade de parar para pensar e refletir sobre estas mudanças e os compromissos que também os veículos católicos, sejam eles, impressos, rádios, sites e Tvs, enfim, de avaliar um pouco aquilo que estamos fazendo, se responde às necessidades”.  
Para este primeiro seminário, o programa foi pensado por produtores de conteúdo no desejo de compreender as mudanças e parar para pensar. Buscar olhares diferentes: da sociologia, com a profª. Brenda Caranza que estuda o fenômeno religioso hoje, sobretudo no olhar pentecostal; da Teologia com o Drº Frei Luís Calos Susin, um teólogo renomado, com muitas publicações nacionais e internacionais; e a Draª  Joana Puntel, jornalista, doutora e escritora, especialista em Comunicação e Igreja.
Outro aspecto importantíssimo na programação será na tarde do dia 03, com trabalhos de grupos de afinidade para amarrar propostas de continuidade de acordo com cada área. A proposta de trabalhos em grupos é fazer um grande esforço para projetos conjuntos e incisivos na sociedade atual.
A Signis Brasil vai aproveitar o evento para homenagear veículos de comunicação católicos que celebram jubileu este ano.

A Província Nossa Senhora de Fátima, reuniu entre os 26 e 28 de abril, em Brasília (DF), um encontro entre os membros do Movimento Laical Orionta. O encontro com o objetivo principal de traçar linhas concretas de ação, também deu ênfase na formação, em especial nos documentos da Igreja e no carísma de São Luis Orione.
Os grupos em clima de fraterna convivência e vindos das diversas obras orionitas, partilharam  suas experiências. Durante o encontro foi apresentado o novo estatuto do movimento, bem como a carta de adesão. O estatuto em seus 28 artigos traz a dinâmica do espírito de São Luis Orione, ordenando a vivência e a experiência da caridade. E a carta de adesão diz sim à proposta de viver na própria vida os aspectos carismáticos.

Neste domingo, 28 de abril, Papa Francisco presidiu uma missa na qual crismou 44 jovens dos cinco continentes. A celebração se insere na programação organizada pelo Pontifício Conselho para a Nova Evangelização no âmbito do Ano da Fé. O forte sol e calor desta manhã de primavera contribuíram e a Praça São Pedro ficou tomada por 100 mil fiéis, em grande maioria, jovens.
Na homilia, o Papa propôs à reflexão três pensamentos, simples e breves, inspirados nas leituras do dia.
O primeiro partiu da visão de São João da ação do Espírito Santo, que ao trazer-nos a novidade de Deus, vem a nós e faz novas todas as coisas: transforma-nos e através de nós, quer transformar também o mundo onde vivemos. Prosseguindo, Francisco exortou:
“Abramos-Lhe a porta, façamo-nos guiar por Ele, deixemos que a ação contínua de Deus nos torne homens e mulheres novos, animados pelo amor de Deus. Como seria belo se cada um de vós pudesse, ao fim do dia, dizer: Hoje na escola, em casa, no trabalho, guiado por Deus, realizei um gesto de amor por um colega meu, pelos meus pais, por um idoso”.
A novidade de Deus, disse, “não é como as inovações do mundo, que são todas provisórias, passam e procuramos outras sem cessar. A novidade que Deus dá à nossa vida é definitiva; e não apenas no futuro quando estivermos com Ele, mas já hoje”.
O segundo pensamento se inspirou na Primeira Leitura, quando Paulo e Barnabé afirmam que “temos de sofrer muitas tribulações para entrarmos no Reino de Deus”.
“O caminho da Igreja e também o nosso caminho pessoal de cristãos não são sempre fáceis”, disse, advertindo que “seguir o Senhor, deixar que o seu Espírito transforme nossas zonas sombrias, nossos comportamentos em desacordo com Deus e lave os nossos pecados é um caminho que encontra obstáculos fora de nós, no mundo onde vivemos e que muitas vezes não nos compreende”.
“Mas as dificuldades e tribulações fazem parte da estrada para chegar à glória de Deus” - concluiu.
No último ponto, Francisco convidou todos, especialmente os crismandos e crismandas, a permanecerem firmes no caminho da fé, com segura esperança no Senhor:
“Este é o segredo do nosso caminho. Ele nos dá coragem para ir contra a corrente: faz bem ao coração, mas é preciso coragem!”. O Papa ressalvou que isto é verdade principalmente quando nos sentimos pobres, fracos ou pecadores, porque Deus proporciona força à nossa fraqueza, riqueza à nossa pobreza, conversão ao nosso pecado.
Francisco terminou a homilia usando a mesma expressão de Papa Wojtyla, em 1978:
“Abramos – escancaremos - a porta da nossa vida à novidade de Deus que nos dá o Espírito Santo, para que nos transforme, nos torne fortes nas tribulações, reforce a nossa união com o Senhor, o nosso permanecer firmes Nele: aqui está a verdadeira alegria”.
Dirigindo-se ainda aos jovens, acrescentou: “Joguem a vida por grandes ideais. Apostem em grandes ideais, em coisas grandes; não fomos escolhidos pelo Senhor para ‘coisinhas pequenas’, mas para coisas grandes!”.
Após a homilia, os jovens se aproximaram do Pontífice para o rito da Confirmação. O brasileiro Victor Chaves Costa Lima, de 16 anos, foi um dos que nesta cerimônia, expressaram a sua plena e livre decisão de aderir à fé batismal.
Texto proveniente da páginahttp://pt.radiovaticana.va/news/2013/04/28/francisco_aos_jovens:_arrisquem_a_vida_por_grandes_ideais/bra-687148do site da Rádio Vaticano

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Tira da Dupla Pesado e Medido: Dia das Mães. Por Montini

18:17 Radio Ideal FM 0 Comentarios


Moral da história: Presente no dia das mães é sagrado, e a maioria das pessoas prefere dar roupa. Se essa também for a sua opção, não deixe de olhar a etiqueta têxtil antes de comprar. Nela estão informações importantes como os dados do fabricante ou importador, o tamanho, as recomendações de conservação e, é claro, a composição têxtil do produto. Tecidos feitos com fibras naturais como a lã e a seda costumam ser muito mais caros do que as fibras sintéticas que as imitam, como por exemplo a fibra acrílica (que imita a lã) e a viscose (que imita a seda). Produtos de fibra acrílica e de viscose também são muito bons, mas custam bem mais barato do que aqueles feitos com as fibras naturais…

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Osesp inicia sua 6ª edição em 9 cidades do interior do estado

18:07 Radio Ideal FM 0 Comentarios



A formação de novos públicos é uma das principais metas da direção da Fundação Osesp - organização social responsável pela administração da Sala São Paulo e da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, equipamentos do Governo do Estado.
Ampliar as fronteiras de atuação da Osesp, fomentar a discussão acerca da música clássica e complementar esse projeto de formação de público, iniciado anos antes, foram algumas das principais razões que levaram a orquestra a botar o pé na estrada e percorrer todo o interior do Estado.

Iniciado em 2008, o programa Osesp Itinerante já visitou 50 cidades, tendo atingido um público estimado em cerca de 228 mil pessoas.

Para esta sexta edição, algumas das mais importantes cidades do Estado serão revisitadas - caso de Araraquara, Piracicaba e Sorocaba. Enquanto isso, outro grupo de cidades receberá o projeto pela primeira vez - Americana, Itu, Indaiatuba, São José do Rio Pardo, São João da Boa Vista e Espírito Santo do Pinhal.

Desde a edição de 2012, está em funcionamento o blog do Osesp Itinerante para que o público possa acompanhar as atividades e saber o que anda acontecendo em cada cidade visitada. Qualquer pessoa pode acompanhar o dia-a-dia dos músicos e da equipe. Para isso, basta acessar o link osespitinerante.wordpress.com

Desde o início, o projeto de itinerância conta com o co-patrocínio do SESC-SP, com a realização do Governo do Estado de São Paulo e o apoio do Projeto Guri.

ATIVIDADES GRATUITASO projeto oferece ao público uma série de atividades musicais e educacionais inteiramente gratuitas, que incluem concertos sinfônicos ao ar livre com a Osesp; oficinas de instrumentos tanto para alunos de música como para interessados em geral, ministradas pelos próprios instrumentistas da orquestra; cursos de apreciação musical com professores especializados e diversos concertos de música de câmara e coral.

A ideia é que os profissionais da Osesp fiquem instalados por cerca de três dias em cada cidade em uma espécie de imersão musical com a proposta de estender ao público do interior do Estado as diversas atividades realizadas pela Osesp em sua sede, a Sala São Paulo.

Até o final deste ano, a Osesp Itinerante terá percorrido 59 cidades.

INSCRIÇÕESInscrições para oficinas de instrumentos e curso de Apreciação Musical devem ser feitas no site www.osesp.art.br/itinerante (havendo disponibilidade de vagas, as inscrições também poderão ser feitas no local do curso antes do início da atividade) As vagas são abertas nas semanas que antecedem a visita a cada cidade.

OFICINASAs Oficinas de Cordas, Madeiras e Metais duram cerca de duas horas e podem caminhar por diversas áreas, desde dicas de aprendizado e aperfeiçoamento, demonstrações dos instrumentos, explicações sobre as possíveis formações de câmara e execução comentada de trechos de obras.  Poderão participar das oficinas pessoas com ou sem conhecimento musical. Aos alunos de música, é sugerido levar seus instrumentos.

CURSO DE APRECIAÇÃO MUSICALDestinado igualmente ao público com ou sem conhecimento musical, é composto por três módulos de três horas cada que procuram cobrir o vasto território musical, abrangendo diversas escolas e épocas (da Antiguidade ao Expressionismo). As aulas acontecem diariamente, todas as manhãs, nos três dias em que o grupo estiver na cidade visitada.

LISTA TOTAL DE CIDADES VISITADAS EM EDIÇÕES ANTERIORESAraçatuba, Araraquara, Araras, Atibaia, Assis, Avaré, Barretos, Bauru, Birigui, Campinas, Catanduva, Cubatão, Diadema, Embu das Artes, Franca, Guaratinguetá, Guarulhos, Itapecerica da Serra, Itapetininga, Itu, Jaboticabal, Jandira, Jaú, Jundiaí, Limeira, Marília, Matão, Mauá, Mogi das Cruzes, Mogi Guaçú, Mongaguá, Osasco, Ourinhos, Piracicaba, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São Caetano do Sul, São Carlos, São José dos Campos, São José do Rio Preto, São Roque, Sorocaba, Suzano, Tatuí, Taubaté, Valinhos, Vinhedo.


ITINERANTE MAIO 2013
Araraquara / Piracicaba / AmericanaDias 13, 14 e 15 de Maio

Indaiatuba / Itu / SorocabaDias 17, 18 e 19 de Maio

São José do Rio Pardo / São João da Boa Vista / Espírito Santo do PinhalDias 22, 23 e 24 de Maio

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagens mais recentes Página inicial Postagens mais antigas