Atingidos pelas chuvas em Petrópolis (RJ) recebem apoio da Igreja

20:18 Radio Ideal FM 0 Comentarios



REFLEXÃO
Mesmo entre os discípulos de Jesus, a humanidade, com a sua fraqueza, falou mais alto nos momentos mais difíceis. Todos estão à mesa com ele, celebrando a Páscoa, mas ninguém está pronto para viver a Páscoa de Jesus. Judas Iscariotes abandona a mesa celebrativa para procurar os sumos sacerdotes e trair Jesus. Simão Pedro afirma que dará a vida por Jesus e, como resposta, ouve a profecia de que o negará três vezes ainda naquela noite. Com exceção de João, que esteve acompanhando Jesus até o alto do Calvário, todos os demais se dispersaram.
COMEMORAÇÕES
Ordenação Presbiteral
  • Dom Serafim Faustino Spreafico, OFMCap, Bispo Emérito de Grajaú - MA
  • Dom Adélio José Tomasin, PSDP, Bispo Emérito de Quixadá - CE
  • Dom Franco Cuter, OFMCap, Bispo de Grajaú - MA
Ordenação Episcopal
  • Dom Adélio José Tomasin, PSDP, Bispo Emérito de Quixadá - CE
  • Dom Protogenes José Luft, SdC, Bispo de Barra do Garças - MT
NOTÍCIAS
No último sábado (23), houve uma reunião com as equipes organizadoras do 8º Mutirão Brasileiro de Comunicação, que será sediado pela primeira vez na capital potiguar, no período de 27 de outubro a 01 de novembro deste ano. A reunião, realizada em Natal na contou com a participação do presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Dimas Lara Barbosa , a assessora da Comissão, irmã Élide Maria Fogolari, a presidente da Signis Brasil, irmã Helena Corazza.
A proposta do encontro foi apresentar os encaminhamentos para a realização do evento, bem como, o planejamento para as próximas ações. Além dos representantes da CNBB e Signis Brasil, a reunião contou com a presença do arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha. Segundo dom Dimas, o evento foi bem organizado. “A equipe está no caminho certo. Esse encontro tem tudo para trazer uma contribuição representativa para os participantes”, pontua.
De acordo com a irmã Élide Fogolari, a programação está estruturada, e com temas que suscitam um debate social acerca da comunicação. “As atividades estão muito bem distribuídas pelo número de dias de evento. Acreditamos que este encontro vai possibilitar uma troca significativa de experiências entre os comunicadores de todo o Brasil”, frisa.
Para a irmã Helena Corazza, a avaliação do andamento das atividades para a realização do Mutirão é positiva. “De um modo geral, o evento está bastante organizado, tanto a parte acadêmica, litúrgica. A estrutura também é muito boa. Parabenizo a equipe pelo trabalho. Acreditamos também, que o trabalho de divulgação nas redes sociais, está sendo muito positivo, pois atrai um maior número de participantes para o encontro”, destaca.
Em suas palavras, dom Jaime agradeceu pela presença de Dom Dimas, irmã Élide e irmã Helena, e falou que a Arquidiocese de Natal acolhe com alegria, os comunicadores que vem participar do Mutirão. “Como Arquidiocese, nós agradecemos pela confiança da CNBB, por escolher Natal para sediar este importante encontro, e agradecemos também a todos que se dedicam voluntariamente para a realização deste evento”, ressalta.
O encontro foi realizado no Centro Pastoral da Paróquia de Nossa Senhora da Candelária, no bairro Candelária, das 08h30 às 12h.
Saiba Mais
O 8º Muticom é uma promoção da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB, Signis Brasil, Arquidiocese de Natal, em parceria com as unidades acadêmicas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN): Superintendência de Comunicação, Departamento de Comunicação, Centro Acadêmico Berilo Wanderley e Mestrado em Estudos da Mídia.
Realizado a cada dois anos em um estado brasileiro diferente, o evento propõe um debate sobre temas relacionados à comunicação, reunindo estudantes de comunicação, jornalistas, professores, pesquisadores, comunicadores populares e agentes de pastoral, para uma reflexão coletiva. 

Com uma edição mais dinâmica, belas ilustrações e harmoniosas cores, acaba de chegar o Hora da Família 2013. O tema deste ano é “A Transmissão e Educação da Fé Cristã na Família” considerando, especialmente, a responsabilidade dos pais. A reflexão também leva em conta o “Ano da Fé”, instituído pelo Papa emérito, Bento XVI, a Campanha da Fraternidade e a Jornada Mundial da Juventude a ser realizada no final do mês de julho, no Rio de Janeiro.
O livreto tem sete encontros, sete celebrações, cantos, instruções sobre associação de famílias, a organização da própria Comissão Vida e Família da CNBB. Os temas compreendem o papel dos pais; os desafios que se apresentam; os valores que permanecem; educação pela presença; a presença dos pais com fortaleza e docilidade; iniciação cristã, como educação para a felicidade e, por último, a elaboração de projeto de vida pessoal e familiar.
Nas celebrações propostas, há sugestões para: dia das mães, dia dos pais, dia dos avós, ocasião de bodas e ocasiões para lembrar a necessidade da penitência e da reconciliação. No subsídio, a Comissão apresenta o plano de ação de todo o ano de 2013.
O“Hora da Família” é distribuído pela Secretaria Executiva Nacional da Pastoral Familiar - SECREN, pelos Casais regionais da Pastoral Familiar e ainda em algumas livrarias católicas. A publicação custa R$ 3,00 (três reais) e encomendas podem ser feitas por meio do telefone (61) 3443-2900 ou ainda pelo e-mail vendas@cnpf.org


As chuvas fortes na cidade Petrópolis (RJ) provocam um estado de alerta. Desde o último domingo, 17 de março, as chuvas deixaram 33 mortos e 1.090 pessoas desabrigadas ou desalojadas, segundo a prefeitura de Petrópolis. O Corpo de Bombeiros e o Exército trabalham nas buscas dos corpos, às margens da BR-040.
Os desabrigados ou desalojados continuam sendo atendidos em abrigos da cidade. A Secretaria Estadual de Saúde enviou kits calamidade contendo medicamentos, álcool, luvas, seringas, entre outros. Cada kit tem capacidade para atender 500 pessoas.
O Ministério Público ingressou no último dia 21 com uma ação para que a Prefeitura de Petrópolis, o governo do estado e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) façam obras para evitar o transbordamento dos rios Quitandinha e Piabanha, que provocaram enchentes na região.
O articulador da Cáritas na diocese de Petrópolis, Luiz Carlos Santos, contou que o sistema de socorro implantado pela prefeitura está funcionamento bem e todos os atingidos estão em abrigos da própria prefeitura. “Nesse episódio não houve necessidade de entrarmos com ajuda imediata por parte da igreja, chegaram muitas doações e todos estão abastecidos. Mesmo assim, realizamos visitas periódicas aos abrigos para dar um apoio espiritual para essas famílias”, acrescentou.
Nesta segunda-feira, 25 de março, o bispo diocesano de Petrópolis, dom Gregório Paixão, presidiu uma missa pelos mortos nos deslizamentos causados pelas chuvas. Participaram da celebração a presidente Dilma Rousseff e do governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral. Em sua homilia, dom Gregório lembrou que todos devem agir para que tragédias semelhantes, que vem ocorrendo há anos, não se repitam.
“Mãos à obra, temos muito o que fazer para que no ano que vem não estejamos chorando por outras vítimas”, conclamou. O bispo refletiu que a tragédia deve ensinar para que não haja tanta tristeza em futuros temporais. “As vítimas continuam gritando mesmo dentro do silêncio daquilo que chamamos de morte, e pedem pelos que ainda estão vivos”.
Dom Gregório pediu que os governos municipal, estadual e federal se unam para que os efeitos das chuvas sejam menores. Ele ponderou que não há como resolver tudo de uma vez, mas se deve trabalhar de forma intensa desde já. Ele pediu ainda que empresários se unam aos governos para buscar soluções, e cobrou também participação de todos da sociedade civil. “Não resolveremos os problemas sozinhos”, observou.

Os símbolos da JMJ 2013, a Cruz Peregrina e o Ícone de Nossa Senhora, presentes do Papa João Paulo II aos jovens, voltaram para o Regional Sul 1. No último dia 15 de março, os símbolos chegaram à Diocese de São José dos Campos (SP), trazidos de Cachoeiro do Itapemirim, no estado do Espírito Santo, onde permaneceram até o último dia 23. Seguindo a programação, foram entregues à Diocese de Caraguatatuba, no litoral norte paulista, onde permanecem até o Domingo de Páscoa. Na sequência, seguirão para as Dioceses de Taubaté e Lorena, e para a Arquidiocese de Aparecida antes de chegar ao Rio de Janeiro.
Na Diocese de São José dos Campos, a Cruz Peregrina e o Ícone de Nossa Senhora foram levados à Cadeia Pública (Jacareí), à Fundação Casa (Unidade Tamoios) e ainda passou por escolas, creches, asilos e postos de saúde nos municípios de Jacareí, Santa Branca, Igaratá, Paraibuna e Monteiro Lobato, cidades que compreendem a Diocese de São José dos Campos. Também as paróquias fizeram vigílias, missas, via-sacra e procissões com grande participação da comunidade. Ponto alto da peregrinação foi o Bote Fé São José, realizado no dia 17 de março, com um público estimado de 18 mil pessoas. No dia do padroeiro, 19 de março, os símbolos da JMJ estiveram na Igreja Matriz São José, com missa presidida pelo bispo diocesano de São José dos Campos, dom Moacir Silva. Confira a cobertura completa da peregrinação dos símbolos da JMJ: www.facebook.com/Diocesenajmj.

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga