São Roque tem hoje primeiro casamento gay A notícia da celebração foi divulgada no município e região como grande acontecimento

12:55 Radio Ideal FM 0 Comentarios


Telma Silvério
telma.silverio@jcruzeiro.com.br

O primeiro casamento civil gay de São Roque e região está marcado para a manhã desta segunda-feira, no Cartório de Registro Civil da cidade. A união entre os cabeleireiros Sidney José de Castro e Carlos de Oliveira será registrada pelo oficial Carlos Roberto Vieira. Embora o casal tenha optado por um evento discreto - restrito apenas a familiares e amigos -, o Movimento São Roque Pela Diversidade comemora publicamente a oficialização civil como um importante avanço da comunidade. "O maior desafio do movimento agora é promover a Parada da Diversidade em São Roque. Temos expectativas de sermos apoiados nessa nova administração", destaca Lucas di Mario, que é o fundador do Movimento São Roque Pela Diversidade.

Lucas explica que os noivos que se casam nesta segunda estão juntos há mais de vinte anos, e vivem em união estável desde 2005. Agora, com a publicação de um acórdão que autoriza o casamento civil de pessoas do mesmo sexo, o casal decidiu oficializar a união no cartório da cidade. O acórdão foi publicado no Diário Oficial da Justiça, dia 6 de julho de 2012. A notícia do casamento foi divulgada no município e região como grande acontecimento, como de fato será para a comunidade, ressalta ele. E a acolhida da maior parte da população tem sido positiva e de estímulo, acrescenta. "Os tabus estão sendo quebrados, pois mesmo pessoas que pertencem à famílias tradicionais têm parabenizado a gente por essa conquista", revela.

A partir dessa iniciativa, os parceiros que convivem maritalmente terão mais tranquilidade e segurança em relação ao futuro do companheiro, pois se tornam efetivamente membros da família, observa. Di Mario ressalta que por muito tempo os casais gays foram "massacrados" por conta do direito que lhes era negado, mas com essa lei passam a ser beneficiados como todos da sociedade. Ao oficializar a união os parceiros passam a ter os mesmos direitos em caso de heranças de bens, benefícios da Previdência Social, planos de saúde, ser declarado no imposto de renda, entre outros.

Homofobia e Parada

De acordo com Lucas di Mario, o Movimento da Diversidade de São Roque foi fundado há cerca de dois anos, mas por questões burocráticas ainda não foi legalizado. Sua expectativa é que em breve isso ocorra. Mesmo assim, desde que foi criado, o movimento têm saído em defesa dos direitos da comunidade, destaca. A Parada da Diversidade agora é a principal bandeira do movimento. Lucas explica que um projeto foi apresentado na Câmara para a realização do evento na cidade, mas por 5 votos a 4 não foi aprovado. Por outro lado, acrescenta, o Legislativo teria incorporado ao calendário de São Roque o Dia Municipal de Combate à Homofobia, mas ele afirma que não reconhece a data.

"Foi como uma forma de compensar a não aprovação da Parada da Diversidade, como um tipo de cala a boca. Mas essa data nós não reconhecemos porque não participamos. Foi uma sessão discreta e nem ficamos sabendo." Lucas di Mario lamenta que ainda haja o preconceito, que em sua opinião é mais "religioso". Em São Roque, nos últimos dez anos, ocorreram pelo menos três casos de homofobia, com assassinatos bárbaros: um deles envolvendo um ex-colunista social morto à facadas e outro de um transsexual encontrado no lixão da cidade. "Normalmente não temos ocorrência de homofobia, mas quando ocorre é impactante", finaliza. Informações sobre o Movimento da Diversidade: diversidadesr@yahoo.com.br .

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga