Como caminham nossas boas ações?

13:48 Radio Ideal FM 0 Comentarios



Muitas oportunidades e escolhas se apresentam no decorrer de nossa vida.  E para melhores opções, precisamos orientar-nos pelos princípios cristãos, embasados no amor a Deus e ao próximo.

Se bem escolhemos, certamente obteremos o êxito que almejamos. Ao contrário, se mal escolhemos, no final deveremos nos responsabilizar pelas conseqüências advindas.

Não nos esqueçamos que somos criaturas de Deus dotadas de liberdade. Todavia, para o Pai que nos criou, liberdade se compara a uma série de escolhas que retratem o bem que podemos fazer, a paz que podemos proporcionar, enfim, escolhas que nos conduzem não só a nossa própria felicidade como também a nossa salvação.

Assim, não existem escolhas mais seguras e gratificantes senão aquelas indicadas pela nossa consciência moral sempre em consonância com os mandamentos e a lei do amor.

Como se processam, então, as nossas escolhas diárias? Somos atingidos positivamente pelas opções que enfrentamos? Podemos assegurar que nossas escolhas estão nos encaminhando para o tesouro mais precioso, que é nossa união com Deus?

Para ilustrar nossas considerações, transcrevemos um dos textos do conhecido fabulista, Esopo, intitulado: “A formiga e a pomba.”.

“Uma formiga sedenta veio à margem do rio para beber água.
Para alcançá-la, devia descer por uma folha de grama. Quando assim fazia, escorregou e caiu dentro da correnteza.

Uma pomba, pousada numa árvore próxima, viu a formiga em perigo. Rapidamente, arrancou uma folha da árvore e deixou-a cair no rio, perto da formiga, que pode subir nela e flutuar até a margem.

Logo que alcançou a terra, a formiga viu um caçador de pássaros, que se escondia atrás duma árvore, com uma rede nas mãos. Vendo que a pomba corria perigo, correu até o caçador e picou-lhe o calcanhar. A dor fez o caçador largar a rede e a pomba fugiu para um ramo mais alto. De lá, ela arrulhou para a formiga:
- Obrigada, querida amiga.

Uma boa ação se paga com outra.
Nossas escolhas e prioridades precisam se fortalecer  nessas retribuições para estabelecermos um mundo de paz, harmonia, como grandes e competentes Engenheiros do Amor.

                        Elenil Gardim Machado da Silva Gobbo                         
            temaprim@uol.com.br

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga