Prefeitura denuncia 'sumiço' de documentos em Boituva, SP Porta-arquivo está vazio e documentos digitais foram deletados. Administração ainda busca celulares corporativos não devolvidos.

19:26 Radio Ideal FM 0 Comentarios



A Prefeitura de Boituva (SP) registrou boletim de ocorrência sobre o suposto sumiço de documentos em papéis e arquivos digitais de computadores do Departamento de Cultura, antiga Secretaria de Esportes, Turismo, Eventos e Cultura do município. De acordo com o atual diretor, Rogério Vianna, quando assumiu a pasta no início de janeiro, encontrou o porta-arquivos vazio.
De acordo com Viana, no armário deveriam estar documentos com os quais poderia analisar a situação da pasta. “Esses papéis que deveriam estar aqui iriam mostrar contratos de eventos realizados na gestão anterior. A cidade realizou diversos eventos e nenhum registro se encontra na secretaria”, afirma.
Ainda segundo o diretor, uma sindicância deverá apurar o destino desses documentos, além de desaparecimento de arquivos digitais. “Quando iniciamos os trabalhos, alguns computadores não estavam funcionando. Chamamos o departamento de informática para que verificasse e foi percebido que alguns arquivos foram deletados. Não sabemos qual a procedência dos arquivos, porém, vamos abrir a sindicância para verificar qual a procedência desses arquivos e porque foram deletados”, diz.
Vianna disse ainda que a prefeitura dispõe de circuito de câmeras de segurança. O material será analisado para ver quem teria retirado os documentos do prédio. O ex-secretário da pasta e atual vereador em Boituva, Eustáquio Gianotti, disse que ainda não foi notificado nem informado oficialmente sobre o assunto. Ele afirmou que, quando isso ocorrer, vai prestar depoimento e tomar as medidas de acordo com a orientação de um advogado.
Celulares corporativos
A prefeitura ainda busca fazer o rastreamento de celulares corporativos que não foram devolvidos por ex-funcionários municipais. O caso também foi registrado na Polícia Civil e deverá ser investigado.
De acordo com o chefe de gabinete da prefeitura, Nivaldo de Assis, nove linhas continuam em posse de ex-funcionários. Ele afirma que o município tem 171 celulares em uso na atual administração. Outros 45 foram devolvidos e 50 não foram usados e estão bloqueados. “A antiga administração não tinha um controle para saber de quem era o uso do telefone. Não é possível identificar quais eram os funcionários que usavam essas linhas”, comenta.
Ainda segundo Assis, um levantamento foi pela atual administração mostra que 10% dos funcionários da prefeitura estavam usando aparelhos que tinham as contas pagas pela prefeitura. Os custos chegavam a R$ 28 mil por mês. O chefe de gabinete ressalta que a intenção é fazer uma triagem para cortar as linhas.
A ex-prefeita da cidade, Assunta Labronice Gomes, informou que os celulares foram distribuídos a secretários e funcionários que, por causa da função, não ficavam em seus setores. Segundo ela, isso reduziria as contas telefônicas. A ex-prefeita informou ainda que alguns aparelhos ficavam também em departamentos porque as ligações para celulares da mesma empresa seriam gratuitas. Ela ressalta que, no fim do mandato, todos os secretários recolhessem os celulares de suas áreas e entregassem ao departamento de informática da prefeitura.
Arquivo do Departamento de Cultura, que deveria ter documentos relacionados à pasta municipal, está vazio. (Foto: Reprodução TV Tem)Arquivo do Departamento de Cultura, que deveria ter documentos relacionados à pasta municipal, está vazio. (Foto: Reprodução TV Tem)

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga