Pastoral da Sobriedade promove curso de capacitação para novos agentes

18:25 Radio Ideal FM 0 Comentarios



REFLEXÃO
Somos convidados pelo evangelho de hoje a descobrir a verdadeira família à qual nós pertencemos: a família dos filhos e filhas de Deus, que procura conhecer e por em prática a vontade do Pai e participar do seu projeto de construção do mundo novo, da civilização do amor, sinal do Reino definitivo. Participar dessa verdadeira família não significa negar a nossa família terrena, nem os nossos relacionamentos sociais e afetivos, mas subordinar essas duas realidades à realidade maior, que é a família dos filhos e filhas de Deus, fazendo, assim, com que haja uma verdadeira hierarquia de valores na nossa vida, que subordina o temporal ao eterno.
COMEMORAÇÕES
Nascimento
  • Dom Severino Batista de França, OFMCap, Bispo de Nazaré - PE
NOTÍCIAS
Dom Helio Adelar Rupert, arcebispo de Santa Maria (RS), presidiu celebração fúnebre no domingo, 27 de janeiro, e deixou mensagem aos familiares lembrando que esta é hora de reativar a nossa fé e dizer: “Não entendemos, mas cremos no amor de Deus”.
Leia a homilia:
Irmãs e irmãos amados do Senhor:



Estamos profundamente consternados pela tragédia ocorrida ontem de madrugada em Santa Maria na Boate Kiss quando morreram 230 jovens. No sofrimento a comunidade cristã se reúne no Santuário Basílica para celebrar o Mistério Pascal do Senhor. Queremos adorar o Senhor, bendizer seu nome santíssimo, escutar sua Palavra e pedir misericórdia e força para este momento de tanta dor e imensos gestos de solidariedade.

A Palavra de Deus nos fortalece na solidariedade, nos ilumina e nos dá força e esperança nesta hora dura da provação, da angústia e sofrimento. O Senhor está conosco. Ele não abandona seu povo amado. É hora de silenciar e escutar a voz de Deus. É hora de reativar a nossa fé e dizer: “Não entendemos, mas cremos no amor de Deus”. É hora de não julgar e não condenar ninguém. Nem acusar, de sofrer em silêncio, na fé e no amor.

É hora de dizer: “Eu creio, Senhor, mas aumenta a minha fé”.

- Quando escutei perplexo, lá em Vitória do ES a notícia, após uma bela Missa com um grupo de irmãos bispos e a Capela Sagrado Coração de Jesus  lotada, lembrei-me da dor das mães e dos pais e familiares dos jovens mortos. Imaginei Maria Desolada que recebia Jesus morto descido da cruz em seus braços. Que dor! Que sofrimento!

- Maria, porém, não se desesperou. Ela sabia que Jesus fora imolado pela nossa salvação.

Nessa tragédia de Santa Maria, as mães, os pais, os irmãos, os parentes, os amigos não desesperamos, antes: - abraçamos esta dor, esta cruz e dizemos: “Pai, em vossas mãos colocamos nossas lágrimas, nossa dor, nossos sofrimentos. Que tudo seja instrumento de redenção. Tende misericórdia de nossos jovens. Perdoai seus pecados. Acolhei suas vidas, seus últimos desejos. Que nada se perca, mas tudo se transforme em misericórdia e redenção”.

Como irmãos de fé manifestamos aos pais, familiares e amigos nossa solidariedade, nosso apoio e oração.



O que dizer nesta hora?

Perguntei a um vizinho desconhecido ao lado no avião o que deverei dizer ao povo ? Ele me respondeu: “Consolo”.

Sim. Queremos em nome do Senhor dar uma palavra de consolo, solidariedade e fazer nossa oração confiante.

- Nesta hora olhamos para Jesus, nosso Deus e Senhor, nosso Salvador.

- Olhamos para Maria Desolada: a Mãe que acolhe em seus braços seu Divino Filho morto na cruz por nosso amor, pela nossa salvação.

- Olhamos para o alto, para o céu: nossa pátria definitiva. A terra não é nossa morada definitiva. Esta vida é passageira, é fugaz.

- Olhamos para os valores que não passam: Deus não passa. O bem que fazemos, não passa.

O que levamos para a outra vida? Os bens? A beleza, a juventude? – Levamos somente o bem que fazemos e o quanto amamos.



Que essa tragédia, que nos entristece profundamente, seja para todos um novo passo na fé e na esperança. Estamos no Ano da Fé e de Jornada Mundial da Juventude:

Fé e Juventude: duas realidades que atingem nossas famílias, educadores, Igreja e sociedade.

Pais e mães, irmãos em Jesus Cristo: reavivemos nossa fé na dor e na escola da esperança. Cristo Jesus caminha conosco. Ele ama nossos jovens. Ele os chama. Ele conta com a generosidade e o encantamento de nossos jovens.

Jovens: orem, reflitam sobre o que Deus quer nos dizer com essa tragédia. Deus fala para as famílias, para as Igrejas e para toda nossa sociedade. Deus está nos falando muitas coisas. É hora de nos prepararmos todos para a imensa graça da Jornada Mundial da Juventude na Semana Missionária e na Jornada no Rio de Janeiro nos dias 23 até 28 de julho próximo com o Santo Padre. Depois dum grande sofrimento, certamente virão abundantes frutos e graças. Portanto, como não escutar a voz, os sinais de Deus Amor?

Recorramos à Mãe Maria, Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças. Ela sabe nos escutar, ajuda a enxugar nossas lágrimas, consola nossas dores.

Mãe de Jesus e nossa Mãe: ajuda-nos agora e sempre. Amém!

Na manhã desta terça-feira, 29 de janeiro, o Secretário Geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner, presidiu missa em memória das vítimas do incêndio que ocorreu em uma casa noturna na cidade de Santa Maria (RS), no último domingo. A celebração foi realizada na capela da sede da entidade, em Brasília (DF). Copresidiu a missa dom Paulo Cézar Costa, bispo auxiliar do Rio de Janeiro (RJ). Participaram da celebração alguns membros da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé, que realizam reunião nesta terça-feira, além de funcionários da entidade. Na cerimônia, dom Leonardo recordou os 231 mortos e rezou pelo conforto dos mais de 80 feridos e seus familiares.

A família constitui o maior “patrimônio da humanidade”, o recurso para a pessoa e para a sociedade, o caminho da maior realização humana, da maior felicidade no amor-que-se-doa e se abre para gerar vida nova, o lugar onde as relações são de gratuidade, onde se torna evidente a presença de Deus Criador atuando na procriação, a presença de Cristo Ressuscitado no amor que é mais forte de todos os males (Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, 2007).
A Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e Família (CEPVF), da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), vem motivar as comunidades, para que se associem em prol da defesa da família, e por crer que a família a primeira e fundamental expressão da natureza social do homem, a mais pequena e primordial comunidade humana de amor e de vida, a célula social, e uma instituição soberana em diversos aspectos e fundamental para a vida de cada sociedade.
De acordo com o presidente da CEPVF, e bispo de Camaçari (BA), dom João Carlos Petrini, há na sociedade a necessidade de se promover e defender os valores da família. “A realidade familiar é a realidade mais combatida e desrespeitada pelo Estado atrelado a sociedade utilitarista, individualista e antivida, um exemplo concreto está no fato de não reconhecerem as razões humanas/religiosas para promover a família e a vida”, afirma o bispo.
A Associação de Famílias surge para responder ao apelo do bem aventurado Papa João Paulo II na “Exortação Apostólica Familiaris Consortio”, renovado pelo papa Bento XVI e motivado pelo Pontifício Conselho da Família, de se formar em todas as cidades, organismos que possibilitem com que a família tenha recursos para atuar como sujeito social, assumindo seu papel de família cidadã.
A Associação de Famílias, devidamente registrada em Cartório, dispõe de personalidade jurídica, tendo valor político e social, podendo congregar outros membros de famílias fora e além das que frequentam a Pastoral Familiar ou os Movimentos Familiares. Dom Petrini fala sobre o perfil dos membros dessas associações. “Pessoas sensíveis aos bens da família que estão atualmente ameaçados, com disponibilidade para promovê-los e defendê-los por meio da presença e testemunho”, disse.
O principal objetivo da Associação de Famílias está em congregar pessoas convictas dos verdadeiros valores familiares para que se empenhem para fortalecer a família proporcionando a ela um clima cultural positivo e todas as condições para que seja capaz de cumprir suas tarefas, e continuar sendo o maior recurso disponível para cada pessoa e para a sociedade brasileira.
Para o assessor da CEPVF, padre Wladimir Porreca, as Associações de Famílias são uma oportunidade de proporcionar aos membros, olhar para o futuro com esperança. “É a certeza de que a família é decisiva para construir ambientes de solidariedade e cooperação, para favorecer o crescimento humano/cidadão, relacional e espiritual das pessoas, especialmente dos jovens favorecendo a promoção da paz na sociedade”, descreve o padre.
Durante esta semana, a CEPVF, irá divulgar neste mesmo site, textos explicativos, sobre como as comunidades devem proceder para implantar as Associações de Família. Será abordado como os grupos deverão se estruturar, e como deverão se direcionar na consolidação das associações. Os textos também abordarão as ações a serem realizadas pelos grupos, por exemplo, como deve ser a formação dos membros, e como utilizar os meios de comunicação para divulgar a Associação de Famílias e seus objetivos.

Teve início nesta manhã de terça-feira, 29 de janeiro, e segue até o próximo dia 31, na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília (DF), o encontro da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé para a conclusão da elaboração do Documento para o Subsídio Doutrinal - “As razões da fé na ação evangelizadora”.
De acordo com o arcebispo de Brasília (DF) e presidente da Comissão, dom Sérgio da Rocha, “o objetivo do Documento é ajudar a conhecer os conteúdos fundamentais da fé e também estimular a experiência no mundo da fé, porque é isso que o próprio Ano da Fé quer despertar, muito mais que conhecimento dos conteúdos, mas a celebração e a vivência da fé”, disse.
Segundo o assessor da Comissão, monsenhor Antônio Luiz Catelan, “a ideia é conseguir amadurecer o Documento de modo conclusivo para publicação na próxima Assembleia Geral, que acontecerá em abril deste ano”, falou.
O Documento será a 7ª edição da série “Subsídios Doutrinais”, publicado pelas Edições CNBB. Integram a reunião membros da Comissão e o Grupo Interdisciplinar de Peritos (GIP), composto por especialistas no conhecimento interdisciplinar na área da teologia.

Entre os dias 28 de janeiro e 01 de fevereiro, a cidade de Porto Alegre (RS), está sediando uma assembleia da Associação dos Liturgistas do Brasil (ASLI). No evento, estão presentes 60 participantes, entre associados, postulantes a associação e simpatizantes. Esta assembleia tem a finalidade de dar continuidade aos debates dos três anos anteriores, dentro da comemoração dos 50 anos da Constituição Conciliar Sacrosanctum Concilium.
As comemorações e os temas de estudos foram programados em três anos. A ASLI, após ter estudado as raízes históricas da Constituição Conciliar Sacrosanctum Concilium – na assembleia de 2011 realizada na cidade de Crato (CE) –, em parceria com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), promoveu o Seminário Nacional de Liturgia, em Itaicí (SP), quando foram trabalhas as linhas mestras da teologia litúrgica da Constituição.
“Como consequência desses dois anos, esta assembleia pretende trabalhar as perspectivas de ação, enfocando a problemática da formação litúrgica, na análise da(s) metodologia(s) usada”, explica o assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia, da CNBB, padre Hernaldo Pinto de Farias.

O arcebispo de Porto Alegre (RS), dom Dadeus Grings esteve presente na assembleia, e afirmou a importância da comemoração. “Deste grande evento na Igreja e no mundo, que foi o Concílio Vaticano II”, mencionou dom Dadeus enquanto presidia a Eucaristia de abertura, celebrando a memória de Santo Tomás de Aquino.Durante a assembleia, diversos temas são debatidos. Como, por exemplo, a importância do planejamento e programações de cursos e de aulas – Planos de ensino, tema ministrado pela professora e doutora, Valderez Lima, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.
A assembleia contará com a presença e o assessoramento de outros professores. No dia 30 de janeiro, por exemplo, o professor e doutor Érico Hammes, estará abordando o tema ‘Conjuntura teológico-eclesial com acentos na liturgia’. Já no dia 31, o também professor e doutor, padre Leomar Brustolin, esplanará sobre a ‘Interdisciplinaridade e pastoral litúrgica’.
Tragédia de Santa Maria
Ainda na assembleia, padre Ênio Rigo, liturgista associado, relatou para os participantes, a realidade do desastre acontecido em Santa Maria, cidade universitária: 103 mortos somente da Universidade Federal. Todas as paróquias experimentaram a perda de um jovem. Todos vivem a dor. 178 estão em coma nos hospitais. Hoje já são 240 mortos. A cidade viveu cenas de horror quando teve que identificar os corpos.
“A Igreja está sendo a presença do amparo e sustento neste momento, abrindo suas portas, para os velórios. Cada cidade experimentou a morte de vários jovens. “A cidade morreu”. Direta ou indiretamente todas as famílias foram atingidas. Este fato é um divisor de águas para a cidade”, descreve o padre. Toda a cidade se colocou numa atitude de total solidariedade: as igrejas, profissionais liberais, dentre eles, vários psicólogos, civis, e tantos outros, que se colocaram a serviço para auxiliar as famílias.

A Pastoral da Sobriedade do Regional Nordeste 1 da CNBB (Ceará), promove de 02 a 07 de fevereiro, o curso de capacitação de novos agentes e palestras de prevenção ao uso abusivo de álcool e de outras drogas nas escolas do município de Orós (CE).
Durante o estudo haverá a apresentação do Projeto Prevenir, na Câmara Municipal e a realização da primeira reunião do grupo de autoajuda da Pastoral da Sobriedade, que irá acontecer todas as terças-feiras, no salão paroquial da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.
Segundo o coordenador da Pastoral da Sobriedade, Rogério Melo, “a Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é a primeira da diocese de Iguatu a implantar oficialmente esta Pastoral, que é a ação concreta da Igreja Católica na prevenção e recuperação da dependência química, além de outras dependências”, disse.
Mais informações: (88) 8812-6264 / (85) 8687-9628E-mail: pastoraldasobriedadece@gmail.com

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga