Papa Bento XVI vai celebrar Missa Final da JMJ 2013 em Guaratiba Prefeito reconhece que dificuldade pode ser o acesso

11:44 Radio Ideal FM 0 Comentarios



Jornal do BrasilÍris Marini
O local escolhido para receber a Vigília e a Missa de Envio (encerramento) da Jornada Mundial da Juventude Rio 2013, que acontecerão nos dias 27 e 28 de julho, respectivamente, foi Guaratiba, na Zona Oeste do Rio, em duas fazendas, próximas à estação Mato Alto do BRT. O anúncio foi feito pelo prefeito da cidade, Eduardo Paes e pelo arcebispo do Rio de Janeiro e presidente do Comitê Organizador Local (COL) da JMJRio2013, dom Orani João Tempesta, durante o II Encontro Preparatório para a JMJ Rio 2013, realizado nesta semana, na capital fluminense.
O prefeito Eduardo Paes afirmou que o lugar vai precisar de menos intervenções do que seriam necessárias na base aérea de Santa Cruz. "O local é muito melhor preparado do que o de Santa Cruz. Fiz a proposta do lugar para o dom Orani, que aprovou os lotes e inclusive fez um sobrevoo no espaço neste sábado (24). Só uma das áreas dos terrenos é maior do que a total oferecida na JMJ em Madri. Há uns 30 dias estamos negociando estes terrenos e hoje foi feita a formalidade contratual, apesar de o documento não se tratar de um contrato propriamente dito, e sim apenas de um instrumento junto aos proprietários das duas fazendas que servirão como área para oevento”,explicou Paes.
Bento XVI celebrará Missa Final em Guaratiba, na Zona Oeste da cidade
Bento XVI celebrará Missa Final em Guaratiba, na Zona Oeste da cidade
A organização da Jornada trabalhará com aestrutura de lotes e ruas, que contarão com ilhas de serviço para apoiar os peregrinos. Estes locais terão banheiros, postos médicos, alimentação, tendas de adoração, torre de segurança, telões e bebedouros. 
Segundo o diretor da Dream Factory, empresa que produz JMJ 2013, Jomar Júnior, os dois terrenos medem, somados, em torno de 3,5 milhões de m², o que corresponde a quase três vezes o tamanho da área disponibilizada em Madri. "As intervenções serão mais simples do que seriam na base aérea de Santa Cruz. Logicamente, nossa preocupação será a de disponibilizar água, luz e toda a estrutura necessária para a realização da jornada", esclareceu o diretor.
Deslocamento para a Zona Oeste será desafio para os fiéis
Segundo Paes, o local vai receber cerca de 4 milhões de pessoas. “Talvez a maior dificuldade do local seja o deslocamento dos participantes”, ponderou o prefeito. E, de acordo com a organização da JMJ, o planejamento para o acesso ao terreno estuda duas possibilidades: a chegada a pé, a partir de pontos de desembarque, por três opções de trajetos. Com cerca de 13 quilômetros cada; e a saída por meio de um sistema de shutle, um serviço de transporte especial. 
A organização estuda ainda as possibilidades de acesso aos terrenos - divididos entre a Avenida das Américas e o Rio Piraquê - que poderão ser feitas a partir da Av. das Américas, vindo da Barra ou de Santa Cruz, ou ainda, por Campo Grande, pela estrada do Mato Alto. Jomar Júnior adiantou que a questão do deslocamento dos peregrinos ainda está em estudo entre a Secretaria Municipal de Transporte do Rio, as concessionárias de ônibus e a Cet-Rio.
No entanto, dom Orani ressalta que os cristãos vão participar das programações da JMJ 2013 de acordo com a área idiomática do Rio de Janeiro. "Relembro que cada grupo de idiomas vai participar mais das ações que acontecem no bairro em que estão alocados. Só haverá grandes deslocamentos nos atos centrais. Mas há outras atividades, como por exemplo, a Via Sacra, que será realizada em Copacabana", alerta o arcebispo.
Evento planetário
Cerca de 200 representantes de Conferências Episcopais, Movimentos e Novas Comunidades, vindos de 75 países, estão participando do II Encontro Preparatório para a JMJ Rio2013, que termina nesta quinta-feira (29). O presidente do Pontifício  Conselho para os Leigos (PCL), cardeal Stanislaw Rylko, afirmou que está muito feliz com o encontro. “A presença da delegação de mais de 70 países, em cinco continentes, demonstra que a Jornada Mundial da Juventude, desde já, é um evento planetário”, comemorou ele.
Cardeal Stanislaw Rylko, dom Orani Tempesta e Jomar Júnior falam sobre o II Encontro Preparatório para a Jornada Mundial da Juventude 2013
Cardeal Stanislaw Rylko, dom Orani Tempesta e Jomar Júnior falam sobre o II Encontro Preparatório para a Jornada Mundial da Juventude 2013
Entre os presentes no encontro desta quarta-feira (28) estavam o prefeito Eduardo Paes e o ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria Geral da Presidência da República, selando os poderes municipais, estaduais e federais em prol da JMJRio2013. O primeiro encontro foi realizado em Rocca di Papa, cidade próxima a Roma, em março deste ano.
“Esse será verdadeiramente um grande sinal de esperança. Cada JMJ recorda que a Igreja, apesar de ter mais de 2 mil anos, é jovem. E que a juventude tem muitas coisas a oferecer e a dizer para a Igreja e vice-versa. Por isso, este é um momento importante de diálogo”, constatou Stanislaw Rylko.
Já dom Orani, ressaltou que a realização da Jornada Mundial da Juventude abre a esperança de um amanhã melhor. “Os jovens do mundo todo poderão ver que é possível ter valores que celebrem a fraternidade”, finalizou o presidente do COL.

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga