Conselho do Rádio Digital analisa testes nas RadCom

16:57 Radio Ideal FM 0 Comentarios



No último dia 07 de dezembro, o Conselho Consultivo de Rádio Digital (CCRD) reuniu-se no auditório do Ministério das Comunicações em Brasília para mais uma reunião ordinária.
A pauta da reunião tratou da avaliação dos resultados dos testes das Rádios Comunitárias realizados com os dois padrões existentes DRM (europeu) e HD IBOC (americano), além do debate aberto entre os dois padrões existentes. As Rádios Comunitárias participaram ativamente dos debates sobre os testes realizados pelo Inmetro nas Rádios Comunitárias. Os testes foram realizados na Rádio Comunitária localizada no recanto das Emas, Entorno de Brasília.
Os representantes das Rádios Comunitárias entregaram ao Coordenador do CCRD Otávio Pieranti uma carta assinada por mais de 300 emissoras comunitárias e mais de 60 entidades da sociedade civil que se organizaram e criaram uma carta de princípios com 11 pontos considerados prioritários e necessários para a digitalização do Rádio no Brasil, que propõe entre outros temas, que o processo de digitalização seja precedido de amplos debates com a sociedade, com a realização de audiências públicas nos estados e que o processo de digitalização atente para o avanço das demandas aprovadas na 1a Conferência Nacional de Comunicação, que ocorreu em dezembro de 2009 em Brasília.
Durante os debates sobre os testes realizados, as Rádios Comunitárias questionaram os testes, apresentando dúvidas sobre o choque de freqüências, as situações de ruídos, os sombreamentos e principalmente a potência realizada nos testes (que definiu 0,25 microwatts no sistema americano e de 2 a 4,5 Watts para o sistema europeu) bem abaixo do limite de 25 watts definidos pela legislação. Em resposta a estes questionamentos, restou ao coordenador do CCRD Otávio Pieranti anunciar em nome do Ministério das Comunicações que os testes dos padrões apresentados pelos dois sistemas de rádio digital ficou muito além do que se esperava, jogando por terra a tentativa do setor empresarial de definição do padrão a ser adotado ainda neste ano.
Após o debate dos relatórios dos testes, aconteceu o debate aberto entre os dois padrões existentes. Segundo Jerry de Oliveira Coordenador da ABRAÇO – SP e do MNRC (Movimento Nacional de Rádios Comunitárias) “os debates parecia um mercado de peixes, onde os padrões existentes apresentavam as vantagens de seus sistemas aos radiodifusores, sendo que nenhum dos padrões apresentou desenvolvimento tecnológico que permita a otimização do espectro que garanta a divisão entre os sistemas privado, público e estatais conforme está remando neste sentido países como Argentina, Equador e Venezuela e sem pagamento de royalties, prometendo apenas reduzir as tarifas de cobrança”. Para João Carlos Santim da ABRAÇO Santa Catarina e Coordenador do MNRC, “o sistema de rádio digital deve seguir um padrão que permita a integração dos povos latino americanos, e a otimização do espectro não contemplada com os padrões existentes impede os avanços da luta contra o monopólio da comunicação na América Latina”. Já Ismar Capistrano da Abraço Ceará e representante da Abraço Nacional no Conselho defende que, além do desenvolvimento de um padrão nacional, é necessário planejar um modelo voltado para a convergência, multiformidade e interatividade, priorizando principalmente a produção de conteúdo por pequenas emissoras e a usuabilidade dos ouvintes.
No final da reunião, os representantes da sociedade civil no Conselho de Rádio digital apresentaram a proposta de realização de audiências Públicas nos estados conduzidas pelo Conselho, na qual os representantes da ABERT solicitaram das entidades da sociedade que apresentem uma proposta por escrito para ser debatida na próxima reunião do CCRD, marcada para o próximo dia 13 de dezembro.
Com informações do MNRC (Movimento Nacional de Rádios Comunitárias)

O curso Programação Radiofônica Educativa e Comunitária será realizado neste sábado, 15 de dezembro, em Tianguá. O objetivo é capacitar os comunicadores das rádios da região para uma produção popular e participativa. “Esse é um momento para fortalecermos o conceito de rádio comunitária, diferenciando-nos das emissoras comerciais”, explica Ismar Capistrano.
Esse é o sexto curso de formação realizado pela Abraço Ceará em 2012. Já foram capacitados mais 100 radialistas no Vale do Jaguaribe, em Jaguaruana, Inhamuns, em Crateús, Cariri, em Juazeiro do Norte, Sertão Central e Maciço, em Itapiúna e Centro Sul, em Orós. “Finalizamos o ano com formação em todas as regiões”, afirma Helder Gurgel. A coordenadora da metropolitana Ana Lúcia lembrou que a formação foi uma deliberação do planejamento estratégico da Abraço realizado em dezembro passado, reunindo a coordenação completa.
As emissoras da Zona Norte que quiserem participar devem enviar e-mail para abracoceara@gmail.com.
Informações: Abraço – CE

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga