Arnaldo Faria de Sá afirma, em novo discurso, que Norma CM 01/2011 “não pode continuar” e que defenderá rádios comunitárias

11:40 Radio Ideal FM 0 Comentarios



Agência FDC - Em novo discurso na Câmara Federal (18.09), o deputado Arnaldo Faria de Sá afirmou que a situação criada pela Norma MC 01/2011 “não pode continuar acontecendo”, aludindo especialmente ao item que reduz a 1 km de raio a área de atuação das rádios comunitárias.
“Que o Ministro Paulo Bernardo, que já foi Parlamentar, e conhece esta Casa, possa, a partir de agora, tomar algumas providências de algo que ocorre no âmbito do seu Ministério, um prejuízo aberto e declarado às rádios comunitárias”, disse o parlamentar paulista.
“Espero- adiantou – Sr. Presidente, Sras. e Srs. Parlamentares –, que passemos a respeitar um pouquinho mais as rádios comunitárias, que têm feito um trabalho brilhante em várias cidades deste País que não têm nenhum meio de comunicação, a não ser a rádio comunitária”.
Disse mais:  “E até nas cidades que têm várias rádios comerciais, ainda assim, a rádio comunitária é aquela preferida de toda a comunidade. Mesmo com a tentativa de sufocarem o alcance, menos de mil metros de raio (…)  as rádios comunitárias têm feito um trabalho brilhante”.
“Portanto, Sr. Presidente, Sras. e Srs. Parlamentares – continuou – que a gente possa ter a oportunidade de respeitar e valorizar essa forma de comunicação às vezes muito simples, muito incipiente, mas com muita verdade. A verdade acima de tudo nessa forma de comunicação”.
“Que a própria comunidade aprova, apoia e, sem dúvida nenhuma, espera que a gente possa resolver muito daquilo, que, lamentavelmente, por uma norma, por uma portaria do Ministério das Comunicações, está ignorando a lei existente, passando por cima do Texto Constitucional, fazendo com que sejam relegadas ao plano secundário, terciário ou mais distante”, completou.
“Quero crer – ressalvou – Quero crer que não é de conhecimento de V.Exa. [o ministro Paulo Bernardo] aquilo que acontece nos porões do Ministério das Comunicações, quando se trata de rádios comunitárias”.
Arnaldo Faria de Sá concluiu dizendo: “Isso não pode continuar acontecendo. Se todos vocês tiverem conhecimento de que alguma coisa que acontece com a rádio comunitária, deixem que eu estarei aqui na tribuna para defendê-los. Muito obrigado, Presidente.”

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga