Rádios comunitárias fecham as portas porque não têm condições para se manter

12:57 Radio Ideal FM 0 Comentarios



Chega notícia do Rio Grande de Sul, estado há anos em crescente crise econômica, de que pelo menos três das cinco comunitárias autorizadas, funcionando em Porto Alegre, fecharam as portas e saíram do ar, por falta de condições de sustentabilidade.
A notícia lembra que aqui, acolá, rádios comunitárias também fecharam, por falta de recursos para sua manutenção, a qual, de um modo ou de outro é conseguida por muitas rádios, pois milhares operam no país, enquanto muitas novas são convidadas por edital.
Segundo a Lei 9.612/98, do Serviço de Radiodifusão Comunitária – RadCom, as rádios comunitárias são operadas por entidades civis sem fins lucrativos e, por isso, não podem fazer publicidade ou propaganda, mas podem obter “apoio cultural” para seus programas.
Mas as comunitárias, são obrigadas a entrar em cadeia, sem nenhuma compensação, para irradiar pronunciamentos de autoridades, assim como o chamado horário eleitoral gratuito, que dá aos veículos comerciais boa compensação econômica, a preços de tabela.
Sem provisão de recursos para a manutenção dos serviços da rádios, várias ideias surgiram criando confusão no ambiente, pois muitas lideranças locais querem divulgação e, face a um pedido de apoio financeiro dizem: “Mas não é de graça? A rádio não é comunitária?”
A rádio é  comunitária, mas a publicidade oficial não lhe destina um centavo sequer  das verbas de publicidade institucional, enviada à grande mídia. E agora o Ministério das Comunicações só admite apoio cultural de quem se situa a menos de mil metros da rádio.
A rádio tem custos que precisam ser assumidos (equipamento, aluguel, salários de técnicos e funcionários, energia elétrica, telefone e outros), que terceiros não querem assumir.
Eis algumas ideias surgidas para resolver a questão. 1. A entidade civil deve manter a rádio. 2. Os ouvintes devem manter a rádio. 3. Fundamental para a comunidade, ela tem de dar um jeito para não fechar. 4. Ela deve conseguir a reforma da Norma MC 01/20011.
O certo é que nenhuma ideia apresentada pode resolver a situação, exceto a reforma da Norma, criando meios de sustentabilidade, como ocorre em todos os países com radiodifusão comunitária. Mas as comunitárias ainda não se mobilizaram, em conjunto.

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga