Inoculação em soja: vantagens e desafios

10:19 Radio Ideal FM 0 Comentarios



A inoculação é o processo de se colocar um produto biológico em contato com alguma superfície. No caso da soja, é o ato de se colocar as bactérias responsáveis pela  fixação biológica do nitrogênio – os rizóbios, em contato com as sementes da cultura. Este processo dispensa o uso do fertilizante nitrogenado na adubação da soja, possibilitando uma economia estimada em 6,6 bilhões de dólares por ano para os agricultores brasileiros. Para falar sobre as vantagens e desafios da inoculação em soja, o Prosa Rural desta semana convidou o pesquisador da Embrapa Soja (Londrina/PR), Marco Antônio Nogueira.
Segundo Nogueira, para se garantir a eficiência da inoculação é necessário, pelo menos, 1,2 milhão de células viáveis na superfície da semente. “ Qualquer fator ambiental, como ressecamentos, exposição à insolação, altas temperaturas, contatos prolongados com produtos químicos, podem reduzir essas quantidades de células viáveis e, consequentemente, prejudicar o processo de colonização das raízes pelos rizóbios”, esclarece Nogueira durante sua participação no programa.
Vários ensaios conduzidos na Embrapa Soja evidenciam a diminuição drástica de células viáveis como resultado da subdosagem e da diluição do inoculante. Além disso, algumas empresas têm realizado a pré-inoculação das sementes vários dias antes da semeadura, visando facilitar a operação. Pesquisadores da Embrapa observaram problemas sérios relacionados à pré-inoculação, o que tem levado a uma baixa sobrevivência dos rizóbios nas sementes quando a operação é ralizada com antecedência, ainda que com aditivos protetores de bactérias.
“Como consequência, temos uma baixa nodulação ou uma nodulação mais tardia, ou seja, as bactérias que vão conseguir colonizar as raízes da soja chegam mais tardiamente na raiz, realizando a fixação biológica do nitrogênio na planta mais tardiamente também. Então, isso leva a um prejuízo de acúmulo de nitrogênio na planta, refletindo em perdas de produtividade”, detalha o pesquisador da Embrapa Soja.
Por isso, a recomendação dos pesquisadores da Embrapa é que seja feita uma re-inoculação periódica nas culturas de soja, mesmo em campos em que a soja já é cultivada há muito tempo. Outro cuidado essencial é verificar a validade do inoculante, bem como seus cuidados de conservação, evitando expô-lo a temperaturas elevadas.
Saiba mais sobre o uso de inoculantes nas lavouras de soja ouvindo o Prosa Rural, o programa de rádio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O programa conta com o apoio do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.
* Vai no ar todo Domingo na Radio Ideal Fm 

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga