Câmara aprova emenda para a construção de Hospital Municipal

08:00 Radio Ideal FM 0 Comentarios




A Câmara de Sorocaba aprovou em primeira discussão a emenda para incluir a construção do Hospital Municipal de Sorocaba na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do ano que vem.

A aprovação da proposta do novo hospital atende os objetivos de um projeto de lei de iniciativa popular em favor de sua construção e implantação, apresentada à Câmara Municipal no início do mês. Esse projeto tem a adesão de 26.584 moradores eleitores de Sorocaba.

No ano passado, a construção do Hospital Municipal foi rejeitada nas duas discussões da LDO e Orçamento de 2012, a pedido do então líder do governo na Câmara, vereador José Francisco Martinez (PSDB). O prefeito Vitor Lippi (PSDB) sempre discordou da iniciativa por acreditar haver inviabilidade financeira do município para construção de um hospital próprio.

Na sessão de hoje (31), o líder do governo no Legislativo, o vereador Paulo Mendes (PSDB), chegou fazer um discurso favorável à proposta e ainda apontou a zona norte como a provável região da cidade para a instalação do hospital. O parlamentar afirmou que apesar de a mudança de opinião não ter caráter eleitoral, será uma das plataformas de campanha do pré-candidato do partido, Antônio Carlos Pannunzio (PSDB), assim como dos pré-candidatos de outros partidos.

Autor da emenda para a criação da unidade hospitalar, o vereador Izídio de Brito (PT) Se disse surpreso com a aceitação por parte do governo e questionou apenas a divergência entre o atual prefeito Vitor Lippi e o pré-candidato Antônio Carlos Pannunzio, indicado pelo PSDB. "Agora, com o apoio popular ao novo hospital, pretendemos apresentar e aprovar essa proposta não só na 2ª discussão da LDO, mas também no orçamento municipal e no plano plurianual, para garantirmos recursos para os estudos, a construção e a implantação da unidade municipal", explicou.

LDO 2013
O projeto de lei de autoria do Executivo estabelece as diretrizes para o orçamento do município em 2013 estimado em R$ 1,775 bilhão. A proposta foi aprovada por unanimidade com 30 emendas dos parlamentares, sendo 25 delas de autoria de Izídio, uma de Luis Santos (PMN) e as demais de Ditão Oleriano (PMN).

De 30 de maio a 05 de junho corre o prazo para apresentação de novas emendas em segunda discussão. A votação dessas propostas acontecerá no dia 19 de junho.

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga