Prefeita recebe pesquisadores suecos para conhecer maneiras de descarte de resíduos sólidos Boituva é a única cidade do Estado de São Paulo visitada pelos pesquisadores

19:25 Radio Ideal FM 0 Comentarios



A Prefeita Assunta Labronici, juntamente com o vice-prefeito Zé Cristo e o Secretário de Meio Ambiente, Clodoaldo Tirabassi receberam ontem, 26, na Prefeitura dois pesquisadores suecos (Diretor da Universidade de Boras-Suécia Dr. Hans Bjork e o professor Dr. Peter Axelberg e representantes do Grupo Waste Energy) e 2 professores da Unicamp ( FEM- Faculdade de Engª Mecânica, Dr. Joaquim E. A. Seabra e o pesquisador Mauricio Mamed - tradutores da equipe ) para a apresentação "Converting Waste Into Value-Added Produtos", que significa "Convertendo lixo em produtos com valor agregados", do modelo aplicado na Suécia que soluciou o problema do descarte de resíduos sólidos.
A reunião girou em torno da apresentação do modelo de gestão de resíduos sólidos adotado pela cidade de Boras, na Suécia, que integra comunidade, governo municipal, universidade municipal e instituições de pesquisa, que resultou em apenas 0,4% de descarte de lixo em aterros sanitários.
Em Boras, a maior parte dos resíduos sólidos gerados pela população de cerca de 64 mil habitantes é reciclada, tratada biologicamente ou transformada em energia (biogás), que abastece a maioria das casas, estabelecimentos comerciais e a frota de ônibus que integram o sistema de transporte público da cidade.
Em função disso, o descarte de lixo no município sueco é quase nulo, e seu sistema de produção de biogás, energia elétrica e calefação (ar - frio e quente dependendo da época do ano)  geradas a partir da incineração do lixo urbano municipal, e se tornou um dos mais avançados da Europa.
A cidade suéca obtem milhões de metros cúbicos de biogás a partir de resíduos sólidos e Megawats e calefação gerados unicamente pela queima de  lixo (bríquetes) atraves de incineradores ecológicos devidamente licenciados. A cidade é considerada sem lixo e, para abastecer a maioria das casas, atender à demanda por energia e por calor devido inerverno longo e rigoroso, movimentar a frota de ônibus públicos, além de outros fins, a cidade até importa lixo de outros lugares para garantir a obtenção de biogas. ( a Tecnologia já está em 7 paises: EUA, Indonésia, Thailandia, Nigéria, Vietnam , e Gahna ) A cidade implantou um sistema de coleta seletiva de lixo em que os moradores separam os resíduos em diferentes categorias e os descartam em coletores espalhados (Ecopontos) em diversos pontos na cidade. Dos pontos de coleta, os resíduos seguem para uma usina onde são separados por um processo óptico e encaminhados para reciclagem, compostagem e  incineração comprodução de energia e calefação-calor.
A intenção e o interesse destes pesquisadores é de apresentar o modelo para Boituva, única cidade do Estado de São Paulo a ser visitada, basea-se no tamanho da população, nas condições sócio economicas do município, além de considerar que o momento é o ideal para qualquer decisão que venha a ser tomada sobre o descarte de resíduos sólidos, uma vez que a Secretaria de Meio Ambiente trabalha na elaboração do PMGIRS ( Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (conforme Lei municipal (2.184/11) e no  amplo apoio institucional à COMAREB - Cooperativa de Materiais Recicláveis de Boituva.
O objetivo do encontro foi acima de tudo uma troca de experiência e tecnologia, onde foi possível conhecer um modelo de sucesso, que tornou o país líder mundial no assunto, e através deste conhecimento estudar qual a melhor solução a ser adequada a realidade do município.
De acordo com a  PNRS (Política Nacional de Resíduos Sólidos) adotado pelo Governo Federal em 2010, através da Lei Federal nº 12.305 , os municípios têm até 2014 para adequar os  seus aterros  sanitários e criar seus  PMGIRS


0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga