Integrantes de rádios comunitárias passarão por qualificação

19:55 Radio Ideal FM 0 Comentarios




A Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária em Sergipe (Abraco-SE), em parceria com a Agência Voz promove, no próximo dia 31, uma oficina de formação, automação e produção em rádio. O curso tem como objetivo capacitar os profissionais que trabalham em rádios comunitárias de forma dinâmica e interativa, buscando adequação com as novas tecnologias.

De acordo com o presidente da Abraco-SE, Roberto Amorim, os profissionais dessa área precisam se interar dos novos métodos de comunicação, bem como a função pública do rádio. “Nessa oficina os participantes aprenderão a produzir, gerir e planejar seu trabalho com mais competência para poder interagir melhor com a sua comunidade, pois esse é maior trabalho de uma rádio comunitaria”, disse.

Para o locutor da rádio comunitária Anchieta FM, localizada no conjunto Augusto Franco, Thiago Boaventura (foto), a oficina será uma ótima oportunidade de adquirir conhecimento para quem ainda não fez um curso técnico ou faculdade, mas adora a área de radiodifusão. “Já estou aqui na rádio há quatro anos e pretendo me especializar cada vez mais nessa área e vejo que nesse curso vamos ter oportunidade de obter novos conhecimentos nas áreas técnicas e práticas”, ressaltou

O curso será ministrado pelos jornalistas Carolina Wescrup, e Paulo Vitor, pelo radialista Marcos Aurélio Rodrigues, o técnico em telecomunicações Célio Santos e J. Nascimento, técnico operacional de áudio. As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas através do site WWW.abracose.webnode.com.br.

Por Adriana Menezes – F5 News Sergipe

Comissão Federal de Comunicações dos EUA anuncia decisões para ampliar número de rádios comunitárias




Novas decisões da Comissão Federal de Comunicações dos EUA (FCC, na sigla em inglês) vão abrir caminho para as primeiras novas estações de rádios comunitárias urbanas em décadas, informou o Tuscon Citizen.
Com a decisão, o órgão americano pretende limpar um acúmulo de 6.500 pedidos de concessão e começar a aceitar as candidaturas a novas estações FM de baixa potência o quanto antes, tomando um dos primeiros passos para a implementação da Lei das Rádios Comunitárias Locais, aprovada pelo Congresso em 2010, de acordo com a Rádio Survivor.

Um comunicado de imprensa da Comissão afirmou que as novas decisões, emitidas na segunda-feira, 19 de março, “ajudariam a promover a rádio comunitária” e avançar no “objetivo de promover o localismo e a diversidade no cenário radiofônico.”

A notícia foi aplaudida e vista como uma “vitória para as comunidades em todo o país” pela Prometheus Radio Project, entidade em prol das rádios comunitárias de baixa potência. “Hoje, a FCC abriu a porta para que as comunidades usam suas próprias ondas de rádio locais, e isso vai ser transformador,” disse Brandy Doyle, diretor de políticas da organização, em um comunicado.

Da mesma forma, um comunicado da organização Free Press afirmou que estava “vibrante” com o avanço da FCC na aplicação da Lei das Rádios Comunitárias Locais, já que “pessoas reais merecem espaço nas ondas públicas, que muitas vezes são dominadas pela mídia corporativa”.

Informações Blog Jornalismo nas Américas

Prossegue seminário sobre regulação da comunicação pública




Prossegue hoje o Seminário Internacional “Regulação da Comunicação Pública”, iniciado ontem. O objetivo é discutir as experiências de diversos países, entre eles México, Portugal, Argentina e Estados Unidos. Os debates deverão subsidiar os deputados na elaboração de propostas que assegurem a pluralidade de ideias e opiniões na área de comunicação e que respeitem e valorizem a diversidade da cultura nacional.

O evento é promovido pela Frente Parlamentar pela Liberdade de Expressão, em parceria com a Secretaria de Comunicação Social da Câmara, e conta com a participação de deputados, representantes do governo federal, especialistas e pesquisadores.
Hoje serão discutidos três temas:

– Regulação de conteúdo e diversidade na comunicação pública, às 9 horas;
– Distribuição do sinal, infraestrutura e operador de rede, às 14 horas;
– Interatividade, convergência e acessibilidade, às 17 horas.

Lei da Mídia

O deputado Jean Wyllys (Psol-RJ), integrante da frente parlamentar, acredita que o seminário vai servir para pressionar o governo a apresentar os termos de uma proposta de Lei da Mídia. Ele ressalta a necessidade de democratizar os meios de comunicação no Brasil, hoje concentrados “nas mãos de poucas famílias”.

“Uma verdadeira democracia tem que pluralizar os meios de representação e de comunicação. É importante que a sociedade tenha acesso a um número maior de informação, que ela possa produzir seus próprios discursos e conteúdos”, afirmou Wyllys.Segundo ele, a diversidade brasileira deve estar representada na TV. “E isso não significa acabar com a TV privada. Ela vai estar de acordo com certas regras do mercado, mas a TV pública não”, observa.

Marco legal

A diretora da Secretaria de Comunicação da Câmara, Sueli Navarro, destaca que falta um marco legal para a comunicação pública no País: “A TV pública no Brasil não tem regulamentação nenhuma. O marco regulatório é necessário para definir algumas regras: o financiamento é público, mas ele sai de onde? Quais são as regras para esse financiamento? Pode se aceitar apoio, ou não pode? Pode haver intervalo comercial, ou não? Até onde podem ir as TVs públicas no País?”

As propostas discutidas durante o seminário vão ser consolidadas em um documento oficial que servirá de base para os parlamentares apresentarem projetos sobre o tema.

As inscrições antecipadas para o seminário já foram encerradas. Entretanto, vão ser realizadas inscrições hoje, no auditório Nereu Ramos, a partir das 10 horas, se houver lugar no auditório. Haverá listas de espera para participação em mesas específicas.

Informações Redação da Câmara

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga