Assembleia CNBB: Fundo de solidariedade é aprovado para ajudar dioceses

16:09 Radio Ideal FM 0 Comentarios


Arquidiocese de Sorocaba - SP

Coletiva de imprensa
Missa abre os trabalhos do dia

Um dos principais assuntos discutidos na coletiva de imprensa da Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) nessa segunda-feira, 23, foi a solidariedade entre as dioceses. Em sessão reservada realizada pela manhã, os bispos aprovaram o projeto de solidariedade entre as dioceses para a formação do clero.

Para atender a imprensa durante a coletiva, conduzida pelo arcebispo de Campo Grande (MS), Dom Dimas Lara Barbosa, estiveram presentes o arcebispo de São Paulo, Cardeal Odilo Pedro Sherer,  o bispo de Ipameri (GO) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz da CNBB, dom Guilherme Antônio Werlang e o bispo da prelazia do Xingu (PA), dom Erwin Kräutler. 

Sobre o fundo de solidariedade, Dom Guilherme explicou que a ideia é que todas as dioceses possam custear o estudo daqueles jovens que se sintam vocacionados a serem seminaristas. “Esse fundo é criado para custear o estudo dos seminaristas, para podermos formar seminaristas nessas dioceses”.

O bispo de Ipameri lembrou, porém, que muitas pessoas se declaram católicas, mas não se sentem co-responsáveis pela sustentação da Igreja. Nesse aspecto, Dom Odilo ressaltou que cada diocese é autônoma e que se faz necessário trabalhar mais entre os católicos a questão da partilha. “As dioceses precisam investir na formação de padres para terem futuro em sua diocese”, ressaltou o cardeal.

Belo Monte


Outro tema abordado durante a coletiva foi a atual situação da usina de Belo Monte, em Altamira (PA).  Sobre o assunto, Dom Erwin, que é presidente do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), se mostrou indignado com a forma como a questão vem sendo tratada. “Altamira deveria receber saneamento básico e isso não foi feito. Não tem vagas nas escolas, a segurança é insuficiente. Prostituição a céu aberto no centro da cidade. Eu acuso o governo de tratar o povo do Pará, o povo do Xingu de maneira indigna”.

Já Dom Guilherme ressaltou o aspecto ambiental, levantando a necessidade de uma reflexão sobre o que é progresso e o que é desenvolvimento. “A questão ambiental nós temos que pensar. Tudo tem que ser levado em consideração quando se pensa em energia limpa ”. 

Estado Laico

Ainda durante a coletiva, o cardeal Odilo foi indagado sobre a existência de uma possível ameaça à liberdade religiosa, tendo em vista os últimos debates sobre a laicidade do Estado. O arcebispo de São Paulo reconheceu que esta é uma preocupação que se faz presente na sociedade hoje e merece reflexão. 

“O Assunto da laicidade do Estado está em voga e, se não é uma fantasia criada do vazio, é porque alguma situação certamente levanta preocupações. Quero falar pelo lado da Igreja Católica. Nós afirmamos a importância da laicidade do Estado bem entendida. Um estado que respeite a liberdade religiosa, a livre expressão religiosa dos cidadãos, que não interfira na religião. Essas são várias conotações de Estado laico que nós conhecemos. A Igreja Católica não tem problema em conviver com o Estado laico”.

Canção Nova.com

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga