NO EXTREMO: Formando embaixo da sua queda uma grande piscina ...

21:38 henderson barbosa 0 Comentarios


NO EXTREMO: Formando embaixo da sua queda uma grande piscina ...: Formando embaixo da sua queda uma grande piscina natural contornada por areia, um verdadeiro paraíso e um bom local para os banhistas, lemb...

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

NO EXTREMO: Finalmente a equipe chega ao ponto localizado pe...

21:38 henderson barbosa 0 Comentarios


NO EXTREMO:
Finalmente a equipe chega ao ponto localizado pe...
: Finalmente a equipe chega ao ponto localizado pelo Google Earth confirmando então uma bela cachoeira com aproximadamente 8 a 10 metros de ...

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

NO EXTREMO: Mais uma bela cachoeira localizada em Pirai do Sul...

21:37 henderson barbosa 0 Comentarios


NO EXTREMO: Mais uma bela cachoeira localizada em Pirai do Sul...: A Equipe de Aventura Radical No Extremo em parceria com o Jornal A Notícia do Paraná da às boas vindas ao mais novo integrante do grupo, o ...

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

NO EXTREMO: Imensa cratera é Explorada pela Equipe No Extremo....

21:37 henderson barbosa 0 Comentarios


NO EXTREMO: Imensa cratera é Explorada pela Equipe No Extremo....: A Equipe No Extremo faz a descoberta de uma das maiores furnas da região na cidade. O primeiro contato com a furna foi à semana passada (1...

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

NO EXTREMO: Equipe no Extremo explora Caverna dos Morcegos.

21:37 henderson barbosa 0 Comentarios


NO EXTREMO: Equipe no Extremo explora Caverna dos Morcegos.: Sr. Marcos nos conta que o nome é devido a ser uma das cavernas com maior número de morcegos do Paraná segundo o controle de raiva do estad...

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

NO EXTREMO: Equipe No Extremo encontra Tunel Ferroviário desat...

21:36 henderson barbosa 0 Comentarios


NO EXTREMO: Equipe No Extremo encontra Tunel Ferroviário desat...: 1953 Construção do Tunel Ferrovário Jaguariaiva-Piraí do Sul Pr. RVPSC - Rede de Viação Para...

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

NO EXTREMO: Alto da Serra, na PR-090 Pirai do Sul.

21:36 henderson barbosa 0 Comentarios


NO EXTREMO: Alto da Serra, na PR-090 Pirai do Sul.: Depois de um mês de expedições fora de Piraí do Sul, a equipe “No Extremo” retorna a cidade. Sem perder muito tempo, os integrantes seguiram...

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Paróquia Nossa Senhora do Brasil lança aplicativo para iPhone

17:33 Radio Ideal FM 0 Comentarios





Às vésperas da festa de sua Padroeira, a Paróquia Nossa Senhora do Brasil, em São Paulo capital, está lançando um aplicativo para iPhone e iPod touch. A iniciativa tem por objetivo aproximar ainda mais a paróquia do cotidiano dos seus fiéis, por meio da tecnologia móvel, com informações sobre a igreja e ferramentas como a transmissão do Ângelus com o Papa e dezenas de orações à Nossa Senhora.
Conheça as funcionalidades:

A Paróquia
Informações completas sobre a Paróquia, a história da Padroeira Nossa Senhora do Brasil, galeria de fotos e o mapa com serviço de localização.

Multimídia
Acesso rápido ao site, Twitter e canal do vídeos no Youtube da Paróquia. E mais: ouça a mensagem semanal do Ângelus com o Papa Bento XVI no player especial do aplicativo!

Espiritualidade
Artigos sobre a devoção à Nossa Senhora e orações selecionadas (incluindo o Rosário) para consultar sempre que precisar.

Atendimento
Envie mensagens ou ligue diretamente para a Secretaria Paróquial, para agendar atendimentos, confissões e sacramentos.

O aplicativo foi desenvolvido pelo projeto Minha Paróquia e está disponível gratuitamente na App Store pelo linkhttp://itunes.apple.com/us/app/nsradobrasil/id457521524?l=pt&ls=1&mt=8.
 
Neste ano, a Festa de Nossa Senhora do Brasil terá uma programação diferenciada, com a dedicação da igreja e consagração do altar, celebrada pelo cardeal Dom Odilo Scherer. A missa solene será no dia 11 de setembro e o tríduo iniciará no dia 6.
 

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Abraço 15 anos – Lutas, conquistas e desafios

17:27 Radio Ideal FM 0 Comentarios



COMUNICAÇÃO COMUNITÁRIA

POLÍTICA DE RÁDIO E TV

INTERNET

REGULAÇÃO

IMPRENSA & JORNALISMO

REDES SOCIAIS

RÁDIO

POLÍTICA DE TELECOMUNICAÇÕES

POLÍTICA

POLÍTICA DE TV POR ASSINATURA

CULTURA

DIREITOS AUTORAIS

CIÊNCIA & TECNOLOGIA

MERCADO DE COMUNICAÇÃO

TELEVISÃO & TECNOLOGIA

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Abraço 15 anos – Lutas, conquistas e desafios

17:24 Radio Ideal FM 0 Comentarios



Ismar Capistrano
Abraço - Nacional
Há 15 anos, em Praia Grande (SP), surgia a primeira organização nacional de rádios comunitárias. A Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária (Abraço) nascia, em 25 de agosto de 1996, num cenário em que inexistia previsão legal dessa modalidade de serviço radiofônico. Mas milhares de emissoras abriam e fechavam constantemente reclamando o inalienável direito de liberdade de expressão. As decisões judiciais, a repressão policial, a fiscalização governamental e a aprovação de uma legislação eram as maiores preocupações da Abraço.
A lei 9.612 de radiodifusão comunitária foi aprovada dois anos depois, fruto do lobby de radiodifusores que, conseguindo restringir a potência, os canais e as formas de arrecadação dos recursos, inviabilizaram quase totalmente o serviço. Somente três anos depois começaram a ser licenciadas as primeiras emissoras. Os canais, além de terem a sobrevivência comprometida, se tornaram, segundo pesquisa de Venício A. de Lima e Cristiano Aguiar Lopes para o Instituto Projor, moeda de trocas políticas no Ministério das Comunicações, sendo denominado de o “novo coronelismo eletrônico”.
Novo tratamento
Para gerenciar os inúmeros pedidos de parlamentares federais aliados, que demoravam, em média, três anos para ser atendidos, e até de adversários, que passavam mais de cinco anos tramitando, foi instalado um programa de computador responsável por tal engenharia.
Nesse momento, ganham a cena deputados e senadores como intermediários, enfraquecendo a organização das rádios comunitárias. A corrida pelas autorizações tornou o movimento um “salve-se quem puder”. Em meio à maratona desesperada, muitas emissoras com origem em movimentos sociais históricos perderam seu espaço no dial, tornando-se tão-somente memória. A conjuntura trouxe dificuldade de articulação e mobilização ao movimento.
Depois de conquistadas suas autorizações, as rádios comunitárias notaram que a vitória não estava garantida. Dificuldades de financiamento, fiscalizações arbitrárias, tratamentos injustos, sobreposição de canais e ausência de apoio governamental reacenderam o espírito da luta pela radiodifusão comunitária que, aliada à efervescência dos movimentos pela democratização da comunicação, culminou com a reivindicação pela Conferência Nacional da Comunicação (Confecom), espaço para debater e planejar as políticas públicas para área.
A Abraço se refortalece no movimento Pró-Conferência, tornando-se não só referência para as emissoras que querem divulgar suas demandas, mas como interlocutor indispensável na construção do evento.
Com a maior bancada da sociedade civil na Confecom, as rádios comunitárias, lideradas pela Abraço, expressaram seu clamor ao então presidente Lula por um novo tratamento, resultando um termo de compromisso assinado por representantes da Secretaria de Comunicação Social, Casa Civil e Ministério das Comunicações. O documento que previa alternância de canais, aumento de potência e financiamento público para as rádios comunitárias tornou-se um indicativo de luta e cobranças ao governo.
Inclusão social
Um ano após a Confecom, as rádios comunitárias reuniram-se no histórico VII Congresso Nacional, que contou com mais 300 delegados de emissoras das cinco regiões brasileiras. A anistia e reparação aos comunicadores condenados, o fundo de desenvolvimento para radiodifusão comunitária, a qualificação dos radialistas comunitários, a participação popular na gestão das emissoras e a reorganização das Abraços estaduais compuseram os principais pontos de debates.
Nesses 15 anos de existência, a Abraço avança como o único movimento de base das rádios comunitárias com abrangência nacional. É uma organização que reflete as dificuldades, contradições e êxitos da coletividade de emissoras que buscam aprofundar seus mecanismos de gestão democrática – por meio de constantes assembleias e fóruns de discussão – para consolidar as rádios comunitárias como canais de acesso público. Para isso, o Selo Abraço, que será concedido às emissoras que já cumprem esse papel social, criará referências de promoção da cidadania e participação social.
A interlocução com o governo, sempre acuado pela pressão dos grandes empresários da comunicação, e com o movimento social, nem sempre priorizando a discussão, é outro desafio que tem a Abraço não só como reflexo dos interesses das rádios comunitárias, mas dos apelos da democratização da comunicação, passo imprescindível para a inclusão social e erradicação da miséria cultural.

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Parabéns aos bravos combatentes de Santa catarina

17:22 Radio Ideal FM 0 Comentarios


Rádios Comunitárias fazem manifestação em Santa Catarina


Em mais uma atividade histórica, mais de 100 dirigentes e comunicadores de rádios comunitárias do Estado mobilizaram a Capital Catarinense, uniformizados com a camiseta comemorativa dos 15 anos da Abraço.  Reunidos em plenária, desde as 10:00 hs no Plenarinho da Assembléia Legislativa, as 11:45 hs comparecerem para receber as reivindicações (Carta Aberta da Abraço às Autoridades e à Sociedade Brasileira), o presidente da AELSC Gelson Merisio, acompanhado dos deputados petistas Pd Pedro, Ana Paula Lima e Dirceu Dresch. Na ocasião, o presidente da casa se comprometeu a inserir as rádios comunitárias, ainda neste ano, na distribuição das verbas institucionais, bem como no orçamento do Estado para 2012.  Após o ato, seguiu-se em marcha, abaixo de forte chuva, rumo a Delegacia Regional do Ministério das Comunicações, onde os participantes ocuparam a sede e foram recebidos, em sua totalidade,  pelo Delegado Marcelo José Dudeque, ocasião em que lhe fora entregue a Carta e o saudando com o grito da resistência “Ousar, Transmitir e Resistir, Sempre”. Após, seguiu-se em marcha para a sede da Anatel onde, da mesma forma, após convencimento de que o representante recebesse todos os participantes que ocupavam o prédio.  Ato contínuo, retornaram para o plenário da Assembléia Legislativa, onde lhes fora concedido o espaço de 11 min para manifestação, que foi utilizado pela atual presidente Ines Fortes e pelo Coordenador Jurídico, em nome da Abraço Nacional, João Carlos Santin. Nas ocasiões, a fim de contrapor os argumentos que não é possível efetivar publicidade institucional pelas Rádios Comunitárias, conforme palavras do presidente da casa, entregamos o parecer da Abraço sobre o tema, a fim de buscar o convencimento, inclusive para o Líder do Governo, Dep. Eliseu de Matos,  para que levasse a reivindicação para o Governador do Estado, Raimundo Colombo, que encontrava-se em viagem.  Agora, a estratégia é que cada região participe ativamente das Audiência Públicas Regionais para o Plano Plurianual 2012-2015 e Lei Orçamentária 2012, com início em 12/09, para garantir a inserção das rádios comunitárias nestes contextos.  Agora, já iniciamos a mobilização para o dia 18 de Outubro, para o grande ato em prol da Democratização dos Meios de Comunicação e do Novo Marco Regulatório que acontecerá em Brasília-DF. Não haverá avanços se todas as Abraços não estiverem firmes no propósito de ampliar nossa relação institucional, sem abdicar da difícil tarefa de mobilizar e agregar as rádios comunitárias em torno da entidade.


Com informações da ABRAÇO - Santa Catarina

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Abraço protesta em Porto Alegre e luta por reforma da Lei 9.612

17:21 Radio Ideal FM 0 Comentarios




  25/8/2011



Uma comitiva de aproximadamente 300 radiodifusores comunitários se concentrou durante a manhã de quarta-feira (24) em frente à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), em Porto Alegre. O protesto integrou a mobilização nacional para celebrar os 15 anos de fundação da Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária (Abraço).
 
Recebidos de pé pelo gerente João Bettoni, um grupo de 12 radiodifusores cobraram o imediato cancelamento do Ato 4.100 que “remove” 375 rádios comunitárias do país para uma sintonia fora do dial. 

Governador anuncia comissão do Governo, parlamentares e da Abraço
 
O resultado concreto da audiência com o Governador Tarso Genro, no final da tarde, foi a criação de um grupo de trabalho composto por membros do Governo do Estado, deputados estaduais e militantes das rádios comunitárias indicados pela Abraço. Não foi feita a indicação de nenhum nome, o que deve ocorrer nos próximos dias.
 


Além disso, Tarso afirmou que deve ser criado o Conselho de Comunicação Social (CCS), vinculado ao Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social. O CCS terá o apoio às rádios comunitárias como uma de suas diretrizes de trabalho.
 
Vale ressaltar que todas as comitivas de rádios comunitárias acompanharam a audiência com o Governador Tarso Genro e com a secretária de Comunicação e Inclusão Digital, Vera Spolidoro. Com o Palácio Piratini de portas abertas, os militantes das rádios comunitárias subiram as escadarias sem qualquer impedimento.

Abaixo assinado e mobilização permanente
 
No plenarinho da Assembleia Legislativa as rádios comunitárias definiram dar início à elaboração de um projeto de iniciativa popular visando à reformulação da Lei 9.612/98, considerada ultrapassada. Em breve, um texto servirá de base para a coleta de assinaturas. Além disso, teve as seguintes definições.
 
- Criação de uma Frente Parlamentar em favor das Rádios Comunitárias na Câmara Federal e Assembleia Legislativa do RS;
 - Realização de um Seminário Juridico para as rádios comunitárias;
- Marcha à Brasilia no mês de outubro;
 -Não aceitar a unificação de frequências imposta pelo Ato 4100 da Anatel;
- Identificar os principais problemas de cada região;
- Fortalecer a produção de conteúdo das rádios comunitárias;
- Manter a pressão pela democratização da Anatel no RS e pelo fim da era Bettoni. 

Confira abaixo o documento entregue ao Governo do Estado e à Anatel: 
CARTA ABERTA
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE RADIODIFUSÃO COMUNITÁRIAS (ABRAÇO) DESDE 25 DE AGOSTO DE 1996
ÀS AUTORIDADES E SOCIEDADE BRASILEIRA
A ABRAÇO completa 15 anos de luta contra o monopólio da comunicação, pela desprivatização do Ministério das Comunicações e pela consolidação de um sistema público de comunicação, hoje essencialmente representado pelas Rádios Comunitárias.
O direito à comunicação está garantido na Constitucional Federal e é um direito universal.  O Estado brasileiro precisa interromper sua prolongada omissão. Deve investir RESPONSAVELMENTE em reformas estruturais que garantam o fortalecimento da democracia.  Além das reformas política, administrativa e tributária, aABRAÇO e as Rádios Comunitárias exigem que o Governo Federal discuta com todos os setores da sociedade um projeto democrático para a elaboração de um Marco Regulatório das Comunicações. Um exemplo a ser seguido é o da Argentina, onde o gabinete presidencial recebeu o empresariado e trabalhadores, até chegar a uma proposta de lei para a comunicação do país vizinho. 
Há que se ter igualdade de direitos também na área da comunicação, sob pena de o Brasil persistir na contradição secular da Casa Grande e Senzala.
As Rádios Comunitárias entram neste seara, não apenas como agentes de transformação social, mas essencialmente como meios de aceleração deste processo. São mais de 5 mil outorgas, inseridas em todos e mais longínquos recantos deste País.  Por esta razão, e por representarem em sua concepção, a democracia por excelência, com a participação e agregação de toda uma comunidade pelo bem comum, exigimos maior atenção e respeito do Poder Público, principalmente na questão da sustentabilidade e capacitação dos que direta e indiretamente estão inseridos neste sistema comunitário e público, observando-se, de forma imediata, as seguintes reivindicações, sem abdicarmos das demais, inclusive 100% ratificadas pela 1ª Conferência Nacional de Comunicação:
1.      Revogação do Ato 4100 da ANATEL, publicado no dia 15 de junho de 2011 no Diário Oficial da União, que ajusta 375 Rádios Comunitárias nos canais abaixo do 200, tirando-as do dial; 
2.       Repasse das campanhas dos governos federal, Estadual e Municipal;
3.       Audiência pública nos estados para resolver os choques de freqüência;
4.      Concessão de três Canais alternativos entre 88-108, respeitando a freqüência de 104,9 como padrão nacional;
5.       Desarquivamento dos processos que estão sendo criminalizados por conta de um famigerado Termo de Ajuste de Conduta elaborado entre MC e MPF. O referido acordo tem negado a outorga de emissoras que foram flagradas em operação sem autorização por conta da lentidão do MC;
6.       Revogação das multas decorrentes de apoio cultural e fim da indústria de multas;
7.      Financiamento público às rádios comunitárias e o imediato cumprimento do art. 20 da Lei 9.612/98!
Brasil,  24/25 de agosto de 2011 -  15 ANOS DE LUTA – DIA NACIONAL DE MOBILICAÇÃO DAS RÁDIOS COMUNITÁRIAS
 
 
Fonte: Abraço RS, por Daniel Hammes. 

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Noticias

22:13 Radio Ideal FM 0 Comentarios



MANCHETES DO DIA

 

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

COMUNICAÇÃO

CONSUMIDOR

DIREITO E JUSTIÇA

DIREITOS HUMANOS

ECONOMIA

MEIO AMBIENTE

POLÍTICA

RELAÇÕES EXTERIORES

0 comentários:

Obrigado pelo seu Comentario, seja bem vindo !

Postagens mais recentes Página inicial Postagens mais antigas